Animais

5 projetos científicos inovadores que, em breve, podem mudar o mundo

A cada ano a Royal Society de Londres lista algumas tecnologias de ponta que podem estar presentes na vida das pessoas ou soluções científicas inovadoras. A lista de 2016 conta com projetos que já estão na fase de testes, pois já saíram dos grandes laboratórios.

  1. Resolvendo o problema do lixo espacial

Imagine você que desde o início do desbravamento do espaço, 7 mil toneladas de lixo espacial estão flutuando fora da Terra. Todo esse lixo pode ser uma ameaça de colisão com satélites ativos, como aqueles que regulam o funcionamento da internet e telefonia.


Para resolver esse problema, uma missão chamada RemoveDebris (“Removendo destroços”, em tradução livre) será lançada em 2017 para capturar o lixo espacial de volta para a Terra.

_90391571_spacejunk1_credit_surrey_space_center

O principal desafio para a rede de ‘pescar’ lixo espacial é estar perfeitamente alinhada com seu alvo

A tecnologia em si é simples: um dispositivo utiliza uma rede espacial, semelhante a uma rede de pesca, que é lançada ao espaço para capturar o lixo. Uma vez preso na rede, o lixo é arrastado por uma nave, como se fosse um reboque, e volta para a Terra. O atrito com a atmosfera queima o lixo, e os pedaços maiores ou aqueles que não se desintegrarem serão guiados para uma queda do oceano.

  1. O rastreando mosquitos

A malária, transmitida pelo mosquito Anopheles é uma doença que infecta milhões de pessoas e causa 438 mil mortes por ano no mundo. A luta contra o mosquito é constante entre os cientistas e toda comunidade da saúde.

_90391573_mosquitoes1_credit_bbc

3,2 bilhões de pessoas, quase metade da população mundial, correm o risco de contrair malária, segundo a OMS

O projeto “Diários do Mosquito”, criado e desenvolvido em Liverpool, monitora os mosquitos e detecta quanto tempo os insetos estão em contato com mosquiteiros, que contém inseticidas para eliminá-los.  A ideia é eliminar o mosquito para que as pessoas não sejam picadas quando acordarem. Parece uma iniciativa simples, mas pode salvar muitas vidas.

  1. Raio-X em 4D

O raio-X síncroton 4D permite explorar o interior dos materiais em três dimensões. A variedade das aplicações desse aparelho, o raio-X em tomografia computadorizada, é enorme e pode analisar muitos objetos, pois sua penetração não precisa de cortes.

_90391575_synchrotron1_credit_diamond_light_source

A técnica também é muito útil para o setor médico, por exemplo, para entender melhor como implantes interagem tecidos dentro do corpo humano.

  1. Sustentabilidade e aranhas

A teia das aranhas é constituída de uma proteína que facilita a captura das presas. Pesquisadores de Oxford estão desvendando a estrutura molecular da seda para descobrir os possíveis usos para ela.

_90391577_spiders1_credit_bbc

Entre outras coisas a pesquisa tenta entender como a estrutura de uma teia de aranha fica tão elástica e resistente

Cientistas descobriram que a seda combinada a resinas, pode ser um ótimo material na fabricação de fibras resistentes a impactos. Além disso, a seda também tem propriedades biológicas: testes clínicos já estão sendo realizados para verificar se é possível realizar implantes desta seda para ajudar na recuperação da cartilagem do joelho de humanos.

  1. Criando ossos

Cientistas criaram uma tecnologia para cultivar ossos artificiais em laboratório. O nome da técnica em inglês é “nanokicking” e acontece dessa forma: células-tronco da medula óssea, que podem se transformar em muitas outras células especializadas, são retiradas e utilizando altas frequências, há um desencadeamento para que as células virem células produtoras de ossos.

_90391580_nanokicking2_credit_university_of_glasgow

Depois do “nanochute”, células-troncos se transformam em células ósseas

Essas células são cultivadas para que então, pedacinhos de ossos sejam cultivados a partir das células do próprio paciente. Sem a utilização de produtos químicos ou proteínas de crescimento. Esses pedaços de ossos podem ser utilizados para reparar danos e fraturas. Acredita-se que essa técnica também poderá auxiliar no tratamento de tumores ósseos.

Fonte: bbc
Imagens: Reprodução/ nanokicking/ bbc

⚠  ATENÇÃO:  Nosso novo site, especial para mulheres, já está no ar. Acesse Diário Mulher.



Comentários

Novidades

Topo