Comportamento

Ninguém quer perder tempo: estudo mostra que, atualmente, a relação sexu@l dura em média 5,4 minutos

Vida corrida, cansaço, gana de ficar no celular ou de jogar vídeo game. Todas modernidades têm influenciado diretamente no tempo que casais se dedicam à relação. Um estudo envolvendo 500 casais saudáveis revelou que os casais modernos demoram em média apenas 5,4 minutos na cama.

Para definir “relação sexual”, o psicólogo especialista em sexologia, Dr. Brendan Zietsch da Universidade de Queensland considerou o ato dispensando as preliminares. Então, neste estudo, relação sexual começa na penetr@ção e termina com a ejacul@ção masculina. Ele reuniu dados de 500 casais de todo o mundo que utilizaram um cronômetro durante o sexo em um período de quatro semanas, documentando exatamente quanto tempo durava cada sessão.


Os resultados foram bastante variados, e surpreenderam o psicólogo. Com intervalos que variam de 33 segundos (que rápido!) a 44 minutos (que cansativo)  – uma diferença de 80 vezes – Dr. Zietsch teve a base de cálculo e chegou a uma média de 5,4 minutos.

O que pode ter influenciado nessas diferenças? Segundo a conclusão do estudo, o uso de preserv@tivo durante o ato, não influenciou no tempo. O país de origem dos casais também não alterou a duração do sexo. Exceto aqueles provenientes da Turquia, que mantinham relações mais curtas: 3,7 minutos, em média. O único fator que pareceu afetar o tempo da relação foi a idade do parceiro: homens de 18 a 30 anos tiveram, em média, penetr@ções de 6,5 minutos. Já com aqueles com mais de 51 anos esse tempo caiu para 4,3 minutos. Ou seja, quanto mais velho o homem, menos tempo é dedicado ao sexo.

A relação sexual na posição "missionário", a mais comum das posições sexuais humanas, em uma pintura feita por Édouard-Henri Avril. [infelizmente, a censura não nos permite mostrar a arte na íntegra]

A relação sexual na posição “missionário”, a mais comum das posições humanas, em uma pintura feita por Édouard-Henri Avril. [infelizmente, a censura não nos permite mostrar a arte na íntegra]

Embora o tempo médio possa parecer pouco, o especialista diz que do ponto de vista biológico, as relações íntimas humanas são muito longas se comparando com os outros mamíferos. Afinal, sob o ponto de vista evolutivo, a única finalidade de manter relação é a reprodução. Assim, bastaria uma penetr@ção rápida seguida da ejaculação e pronto, tudo estaria resolvido…

Site: cosmopolitan/ movenoticias
Artigo: A multinational population survey...
Imagens: Reprodução/wikip/ubait/


Comentários

Novidades

Topo