Animais

Não encontre uma Dory! Lançamento do filme “Procurando Dory” preocupa devido a um possível aumento de captura e venda do peixe Cirurgião-patela



Talvez você seja um dos milhares de fãs do famoso filme “Procurando Nemo”. Lançado em 2003, o filme foi um tremendo sucesso e o peixe-palhaço (saiba mais sobre ele, clique aqui), o carismático protagonista, tornou-se uma febre mundial. No entanto, a mensagem do filme foi erroneamente distorcida e houve um efeito muito negativo em termos ambientais. Ao invés de aumentar a proteção a espécie, após o filme houve um aumento no número de peixes dessa espécie que foram retirados de seu habitat natural para serem comercializados, colocando a espécie em risco de extinção.

Em 2016 está sendo lançado uma nova versão do filme, na qual um outro peixe será o protagonista. Qual fã de Nemo não ama a engraçada personagem Dory? Dory trata-se de um peixinho azul carismático, com perda de memória constante e muito engraçado, não é mesmo? Ela representa o peixe chamado popularmente de Cirurgião-patela ou Tang azul. Esses peixes, que nascem amarelos e no decorrer da vida adquirem uma cor azul vibrante, possuem o nome Cirurgião-patela devido a um símbolo em sua cauda, semelhante ao osso do joelho humano. Possuem também um ou mais pares de lâminas afiadas em sua barbatana da cauda que serve para ataque e defesa, crescem até em torno de 30cm, são omnívoros (alimentam-se de organismos de origem animal e vegetal) e vivem principalmente em recifes de coral.


Trata-se de um lindo peixe, e a principal preocupação do momento entre os ativistas e ambientalistas está justamente que o mesmo efeito de grande comercialização que ocorreu com o peixe-palhaço (o Nemo) ocorra com esta espécie. Isso se deve principalmente pelo fato de que, ao contrário do peixe-palhaço, o Cirurgião-patela possui grandes dificuldades em se adaptar ao cativeiro, sendo incapaz de se reproduzir, e por isso com o lançamento do filme “Procurando Dory” a espécie poderia sofrer um risco eminente de extinção. Várias outras espécies apresentadas na série já estão sofrendo esse risco, como é o caso das tartarugas marinhas, tubarões e arraias. Terrível, não é mesmo?

finding-dory

Nesse sentido a ONG Saving Nemo (da Austrália) e várias outras relacionadas a proteção de espécies como o peixe-palhaço, tem lançado campanhas para conscientizar contra o possível aumento de captura desses animais para comercialização. O Cirurgião-patela não é criado em cativeiro nesse momento, por isso se você ver algum a venda, saiba que ele foi retirado da vida marinha. Todos os anos 400.000 peixes são retirados do meio natural para virar peixe de estimação. Então, não encontre uma Dory! Apenas assista ao filme, mas não a compre. A natureza agradece!

Fonte: topbiologia/portalmelhoresamigosadorocinemabiologianaaguag1viajeaquimundo-marinh
Imagens: Reprodução/ jonnegroni/ eudevito

 

 

Comentários

Novidades

Topo
error: Sinto muito! Conteúdo protegido.