Animais

Cientistas descobrem que um novo vírus bovino pode ser responsável pela origem da microcefalia. A OMS já foi avisada!

Cientistas descobrem que um novo vírus bovino pode ser responsável pela origem da microcefalia. A OMS já foi avisada!
Esse texto foi útil para você?

De acordo com o Ministério da Saúde, até meados de junho de 2016, o número de casos confirmados de microcefalia no Brasil chegou a 1.638 e outras alterações do sistema nervoso, sugestivos de infecção congênita em todo o país. Desde o início das investigações, 8.165 casos foram notificados ao Ministério da Saúde. Destes, 3.466 foram descartados por apresentarem exames normais, ou por apresentarem microcefalia ou malformações confirmadas por causa não infecciosas.

Agora, pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e do Instituto de Pesquisa Professor Joaquim Amorim Neto (Ipesq), da Paraíba, apontam possíveis novas causas da microcefalia, depois de terem encontrado em amostras de fetos com a má-formação provocada pelo vírus Zika traços de um outro vírus que afeta animais. “Além de presença do vírus Zika, foram encontradas partículas do vírus da diarreia viral bovina (VDVB), em amostras obtidas por necropsia de tecido cerebral de fetos e recém-nascidos com microcefalia”, informaram os pesquisadores.


O vírus da diarreia viral bovina está presente em rebanhos bovinos em todo o mundo, podendo causar abortos e malformações nos animais, entre outras manifestações. Contudo, o Ministério da Saúde esclareceu, no entanto, que a presença dessas partículas não significa a existência do vírus ativo, nem que ele seja o responsável pelos casos de microcefalia e outras malformações. A pesquisa deverá continuar para estabelecer resultados mais precisos.

bebe-gemeo-zika

Pesquisadores encontraram vírus da diarreia viral bovina em amostras. Brasil tem 1.638 casos confirmados da malformação.

O Ministério da Saúde informou ainda que, “conforme regulamento sanitário internacional”, já comunicou a descoberta à Organização Mundial de Saúde (OMS).

Sites: portalsaude1/ portalsaude2/
Imagens: Reprodução/ g1.globobemestar/

Comentários

Novidades

Topo