Curso de Biologia

Agora você pode verificar a saúde de seu sêmen usando um smartphone!

Muitos homens acham a ideia de ir ao médico para fazer um teste de fertilidade muito embaraçoso. Mas agora uma nova lente microscópica, poderá ser anexada aos smartphones modernos e os homens poderão examinar sozinhos o esperma e até ver anomalias e movimentos dos espermatozoides.

A ideia é que os homens façam um pequeno vídeo usando o dispositivo e enviem para um especialista verificar se há anormalidades nos espermatozoides. Não parece, mas isso ajudaria muitos homens a realizar diagnósticos de maneira barata e sem constrangimento. “Todo mundo tem um smartphone agora, e os mais modernos têm câmeras muito boas “, disse o pesquisador Yoshitomo Kobori, chefe do projeto, que garante que essa é uma maneira mais prática de detectar os problemas com a fertilidade masculina.

A lente diferenciada foi projetada e desenvolvida por pesquisadores da University of Illinois em Chicago (UIC) e tem menos de um milímetro de espessura. Uma vez conectada à câmera de um smartphone, pode ampliar a imagem por 555 vezes, o que é suficiente para deixar os espermatozoides de um tamanho que possam ser examinados. Será possível gravar um vídeo usando o próprio aplicativo do aparelho e com ele, um médico pode detectar problemas de fertilidade potencial, incluindo uma baixa contagem ou problemas de deslocamento dos espermatozoides.

semen-produce-felicidad-

O dispositivo funciona através da gravação de uma pequena quantidade de sêmen, que precisa ser colocado sobre um pedaço de plástico. O vídeo precisa ser feito em torno de cinco minutos após a ejaculação e apenas 5 segundos é o suficiente para que o especialista possa avaliar o número de espermatozoides e verificar o quão bem eles estão se movendo, embora não seja possível avaliar plenamente a capacidade de fertilizar um óvulo. É uma avaliação básica projetada para identificar os potenciais problemas, muito comuns hoje em dia.

Se você está pensando que isso não parece plausível, saiba que a lente já está à venda no Japão , e Kobori espera que estará disponível em outros países em breve.

Fonte: sciencealert/ newscientist/ tenga
Imagens: Reprodução/ tenga/ starmedia
Comentários

Novidades

Topo