Comportamento

Tratamento bizarro na Coreia coloca pessoas com depressão dentro de caixões para que elas passem a valorizar a vida

Tratamento bizarro na Coreia coloca pessoas com depressão dentro de caixões para que elas passem a valorizar a vida
Esse texto foi informativo para você?

Uma terapia aplicada em pessoas depressivas e suicidas na Correia do Sul é no mínimo bizarra. Os doentes são presos em caixões de madeira para que passem por uma falsa experiência da morte. Segundo os desenvolvedores, a situação de se sentir morto ajuda pessoas com depressão a apreciar a vida de uma forma muito melhor.

As estatísticas quanto aos casos de suicídios na Coreia são assustadoras. Todos os dias pelo menos 40 pessoas se matam e os especialistas acreditam que a atmosfera supercompetitiva do país é culpada por tantos casos de depressão e suicídio. A solução encontrada para amenizar estes números é fornecer a estas pessoas a “experiência de morte”. Todo tipo de pessoas com tendências suicidas e depressão podem participar da terapia. O tratamento recebe adolescentes pressionados pela cobrança dos estudos, pais mais velhos que sofrem de isolamento e idosos que têm medo de se tornarem um encargo financeiro para suas famílias.


As sessões terapêuticas acontecem com todos ao mesmo tempo. Os participantes vestem roupas brancas e entram cada um em seus respectivos caixões que são dispostos em fileiras. Sentados dentro dos caixões, eles escutam as palavras incentivadoras de Jeong-mun Yong, um ex-trabalhador funerário que agora é o chefe do centro de cura. Depois, como parte do tratamento, as pessoas se deitam em seus caixões e fecham os olhos. Em seguida, eles escrevem uma carta de despedida para seus entes queridos que depois é lida em voz alta para todos.

experiencia-de-morte

Não é só isso. Quando a “hora da morte” se aproxima, eles são avisados de que agora é o momento de passar pela “experiência da morte”. Velas são acesas e o “Anjo da Morte coreano” entra na sala. Os participantes se deitam em seus caixões mais uma vez, e o anjo fecha a tampa de cada um deles. Por 10 minutos, eles são deixados sozinhos e são confrontados com a ideia de “vazio” após a morte. Assim que saem de seus caixões, eles dizem se sentir revigorados e libertos.

Esta terapia não é nenhuma novidade. Há alguns anos um fabricante ucraniano de caixões proporcionou às pessoas a oportunidade de passar um tempo neles para que sentissem de perto a morte. Para surpresa de especialistas, a terapia parece funcionar muito bem.

Fonte: jornalciencia/  odditycentral    
   Imagens: Reprodução/jornalciencia/ vidizernumblog

Comentários

Novidades

Topo