Animais

Socorro! Doença sexual pode extinguir  com os Coalas do mundo em 30 anos

Os Coalas são animais verdadeiramente fofos e saber que podem estar em risco de extinção deixa o mundo inteiro perplexo. Mas, segundo a The Australian Koala Foundation, instituição especialmente direcionada a preservação dos Coalas, o número estimado desses animais tem sofrido uma queda drástica nos últimos anos e continua sem controle.

Os Coalas são animais encontrados exclusivamente na Austrália. Sendo assim, este país oceânico é o único lar natural da espécie, a extinção em solo australiano significa o desaparecimento do marsupial a nível mundial. A culpa é da Clamídia, doença sexualmente transmissível entre os humanos, mas que, entre os coalas, pode ser transmitida por meio do contato de quaisquer fluidos corporais. Entre os coalas, a doença causa dores genitais, corrimento vaginal ou peniano, cegueira, infertilidade e encurta drasticamente a vida do animal, caso o mal não seja combatido.


Em algumas partes da Austrália, as taxas de infecção são tão elevadas que chegam a 90%. Como a doença pode ser transmitida por qualquer fluido corporal, tanto machos quanto fêmeas são infectados e até mesmo os bebês quando mamam em suas mães doentes. Os especialistas envolvidos nos cuidados com a doença estão verdadeiramente preocupados, uma vez que para tratar os animais é preciso mantê-los em cativeiro para tratamento com antibióticos, mas assim que são soltos, voltam a se contaminar.

A doença causa dores genitais, corrimento vaginal ou peniano, cegueira, infertilidade e a morte.

A doença causa dores genitais, corrimento vaginal ou peniano, cegueira, infertilidade e a morte.

É como colocar um band-aid numa ferida. Estamos controlando danos, não lutando contra a morte da espécie”, disse Damien Higgins, líder do centro de saúde dos coalas da Universidade de Sidney. Ele ainda acrescenta que o tratamento dos animais infectados pela clamídia é apenas paliativo para a extinção da espécie.

A verdade é que, os números mostram que as populações de  Coala caíram bruscamente desde o último levantamento, em 2003, quando foi estimou que havia 100.000 Coalas na Austrália. Mas, um estudo realizado pela fundação no início 2016 constatou que a população do continente havia caído para 43.000 a 80.000. Com isso, os especialistas estimam que, se a clamídia não for controlada, esta espécie poderá desaparecer em 30 anos.

O tratamento é feito em cativeiro com antibióticos.

O tratamento é feito em cativeiro com antibióticos.

Fonte: telegraph/scientificamerican/bbc/
 savethekoala  
  Imagens: Reprodução/time2transcend/revistagalileu

⚠  ATENÇÃO:  Nosso novo site, especial para mulheres, já está no ar. Acesse Diário Mulher.



Comentários

Novidades

Topo