Curiosidades

Estudo tenta provar que o cérebro mantém consciência, por um tempo, depois da morte

Pesquisadores da Universidade de Southampton, na Inglaterra dizem poder confirmar que mesmo depois de morta, a pessoa mantém a atividade cerebral até três minutos depois de o seu coração parar completamente. Nesse período a pessoa mantém uma certa consciência do que se passa ao seu redor e do que está acontecendo naquele momento.

O estudo, publicado na revista científica Ressuscitation, durou quatro anos onde nos quais os pesquisadores analisaram casos de 2.060 pessoas que sofreram paradas cardíacas em 15 hospitais na Grã-Bretanha, Estados Unidos e Áustria. Entre os 330 que sobreviveram, 140 puderam ser entrevistados e, destes, 55 (39%) mostraram ter alguma percepção ou lembrança do período em que estavam tecnicamente mortos.


“Quase morte”

Dois casos em especial foram estudados, pois estes sobreviventes da “quase morte” deram informações mais precisas sobre a experiência.

Um homem de 57 anos disse que observou de um canto da sala, enquanto os médicos executavam o procedimento de reanimação do seu corpo. Os médicos ficaram espantados quando o homem descreveu tudo o que se passou no quarto. Descreveu de forma precisa as pessoas, as conversas e todo o procedimento da sua reanimação.

Dr. Sam Parnia, professor de Medicina na Universidade Estadual de Nova Iorque, explica que o cérebro não pode funcionar depois de o coração parar de bater. Mas neste caso parece que a consciência continuou funcionando durante pelo menos três minutos. “Tudo o que ele disse pareceu-nos credível e foi confirmado pelas outras pessoas presentes no local. Os registos médicos confirmam o relato”, disse o pesquisador.

main_1456709967_9029191

Este estudo explica que é comum que uma atividade cerebral residual permaneça por 20 ou 30 segundos depois de uma parada cardíaca. Os autores ainda destacam que, apesar de os pacientes terem claramente mais tempo de consciência durante a morte clínica, as suas memórias podem ser afetadas pelo impacto do processo de reanimação no cérebro ou pelos sedativos usados.

Na conclusão do estudo os pesquisadores dizem: “Os sobreviventes de uma parada cardíaca comumente experimentam diversas sensações cognitivas, exibindo plena consciência em 2%. Isso apoia estudos prévios que indicam que a consciência pode estar presente, apesar de não poder ser clinicamente detectável. Os resultados juntamente com as experiências desagradáveis podem contribuir para  transtorno de estresse pós-traumático (PTSD) e outros déficits cognitivos pós parada cardíaca.

Site: .bbc.com
Artigo: AWARE—AWAreness during REsuscitation—A prospective study
Imagens: Reprodução/pausecafein/ youtube

Acesse nosso novo site! data-recalc-dims=

Comentários

Novidades

Topo