Curiosidades

A urina possui testosterona? Compreenda como agem os hormônios em nosso sistema excretor





“Tenho uma curiosidade sobre a urina; gostaria de saber se ao ser excretada, ela contém testosterona presente e se o hormônio é ativo? OBS: sou adepto da urinoterapia.” (Wellington)

Wellington, a resposta para a sua pergunta é não! Mas claro que eu vou lhe explicar o porquê. Os hormônios são substâncias químicas, tendo como função levar “informações” de forma rápida para as células de animais e plantas. Resumidamente, os hormônios são responsáveis por regular múltiplas funções no nosso organismo, como o crescimento, o desenvolvimento, o metabolismo, o funcionamento de órgãos, a reprodução, etc. A maioria dos hormônios são produzidos por glândulas (principalmente do sistema endócrino), sendo lançados na corrente sanguínea, de forma a chegar ao tecido alvo, realizando assim a sua função.


A testosterona é um desses hormônios. Sendo produzida tanto nos homens, quanto nas mulheres, é mais comumente reconhecida como um dos principais hormônios masculinos, por ser fundamental para o desenvolvimento dos tecidos reprodutores (próstata e testículos) e das características sexuais secundárias (aumento de massa muscular, da massa óssea, crescimento de pelos no corpo, etc.). Por ser um hormônio que traz benefícios, como o ganho de força, melhora da forma física e do desejo sexual, muitas pessoas utilizam indiscriminadamente produtos relacionados ao hormônio, com o intuito de melhorar seu desempenho, o que gera uma série de riscos a saúde.

Bem, após circular na corrente sanguínea, e atuar sobre um determinado órgão, como ocorre com várias outras substâncias que não serão utilizadas por nosso corpo, os hormônios são excretados. A principal forma de excreção é pela urina, produzida pelos rins, em um processo de filtração do sangue. No caso da testosterona, como ela é rapidamente absorvida pelo fígado e outros tecidos, é metabolizada em compostos com relativa ou completa inatividade, e rapidamente excretada na urina. Em outras palavras, o uso desse hormônio por nosso organismo é rápido, e após exercer sua atividade, ela é excretada já sem função alguma.

sintomas-comuns-baixo-nivel-de-testosterona

Por isso, Wellington, se você pensa em utilizar-se da urina como forma de reposição hormonal (da testosterona), acredito que não surtirá efeito. Já falamos sobre a urinoterapia em outras postagens (veja aqui), e como ressaltamos, essa prática, apesar de ter muitos adeptos que creem em seus benefícios, não é muito recomendada, visto que as excreções do nosso corpo nada mais são do que a eliminação de substâncias que não são úteis e, por vezes, tóxicas ao nosso organismo.

Então, caro leitor, creio que é melhor repensar um pouquinho sobre a prática. E se o seu caso realmente necessitar de reposição hormonal pelo baixo nível de testosterona, o aconselhável é consultar um médico. Não faça uso de nenhuma substância por conta própria!

Fonte: nossofuturoroubadoportaleducacaoibb.unespnovatrh
Livros:  Berne & Levy. Fisiologia.  Mosby.  e CLARK, M.; FINKEL, R.; REY,  Farmacologia Ilustrada.
Imagens: Reprodução/dreamstime/ gb7saude/ prefeitura/
Comentários

Novidades

Topo