Comportamento

Remédio para diarreia tem sido usado como droga. Primeiros casos de overdose já foram registrados



O cloridrato de loperamina é uma substância conhecida por várias pessoas por ser um importante medicamento em casos de diarreias. Batizado de Imosec, este remédio tem sido consumido em doses cavalares pelos efeitos de euforia que ele causa quando ingerido em grandes quantidades.

Assim como a heroína e a oxicodona, a loperamina é  um opióide. Acreditava-se que essa substância era toda absorvida pelo intestino, melhorando a dor de barriga, e não chegava no cérebro como acontece com outros opióides. Logo que isso foi descoberto o remédio para diarreia passou a ganhar popularidade em diversos fóruns da internet. Afinal, o consumo do Imosec não é controlado e muito menos proibido.


Os usuários chegam a tomar de 30 a 200 mg de loperamina por dia. Para ter uma ideia do exagero, no tratamento de diarreia, são recomendadas apenas 16 mg. Os primeiros casos de morte por overdose do cloridrato de loperamina  já foram registrados.

imosec

A diferença entre o remédio e o veneno é a dose – especialmente em caso de diarreia

A substância tem sido usada para controlar a abstinência de drogas mais pesadas. Um estudo do Centro de Intoxicação de Nova York avaliou dois casos de overdose, de homens com 24 e 39 anos, ambos com histórico de abuso de drogas, que passaram a usar cloridrato de loperamina   em demasia para lidar com o vício. Com isso, a venda de Imosec aumentou cerca de 70% nos Estados Unidos. Os médicos esperam pressionar os órgãos de regulação do governo para que o remédio só possa ser comprado com receita. O grande problema é que essa restrição pode complicar consideravelmente a vida de quem tiver sofrendo com uma diarreia emergencial.

Fonte: super.abril/  annemergmed 
 Imagens: Reprodução/ipopam/ drogariamarcelo
Comentários

Novidades

Topo