Comportamento

O medo é uma coisa boa. Descubra porque sentimos medo

Quem nunca sentiu medo? Medo é uma emoção nada legal de experimentar! E no mundo existem muitas coisas para nos deixar com medo. Algumas pessoas tem medo de insetos, aranhas, cobras. Outras pessoas têm medo de viajar de avião, outras têm medo de andar sozinhas à noite. Pessoas com medo de elevador, medo de altura, entre vários outros medos. Mas por que tanto medo assim?

O medo é uma forma de o nosso corpo, involuntariamente, ligar uma luz vermelha de atenção. É uma sensação que confere um estado de alerta, ou seja, existe algo que está ameaçando a integridade física ou mental. E este sinal libera hormônios do estresse, como a adrenalina e o cortisol, fazendo com que o coração dispare, a respiração aumente, os músculos se contraiam, a pupila dilate, entre outras reações que nos deixariam preparados para lutar ou fugir. Ele está sempre associado ao perigo e pode ser assustadoramente rápido, mas também pode durar um enorme tempo. Tudo depende se o que causou o medo já foi resolvido ou ainda está pendente. Por exemplo: você está na sala, escuta um barulho, leva um susto, olha para o lado e vê que um objeto inofensivo caiu. Existiu o medo, porém durou segundos. Novamente você escuta outro barulho, olha para os lados e tudo está no seu devido lugar. Você não sabe o que causou e nem de onde veio aquele barulho, ou seja, é algo que ainda está pendente em sua mente e é nessa hora que a imaginação entra em ação.


O medo é um instinto de sobrevivência. Sem o medo, o ser humano não iria sobreviver por muito tempo. Imagina pessoas manuseando equipamentos perigosos sem cuidado, pegando animais peçonhentos sem receio, atravessando a rua sem olhar para os dois lados. Realmente seria uma tragédia.

vergonha

Existe também o medo condicionado. Você provavelmente já ouviu a frase: “gato escaldado tem medo de água fria”. O medo condicionado é exatamente isso, ou seja, algo que não apresenta ameaça, torna-se ameaçador depois de uma experiência ruim com ele ou com algo parecido. Outro exemplo são pessoas que têm medo de cachorro porque tiveram uma experiência ruim. Isso nada mais é do que o cérebro guardando informações para não ter outras experiências desagradáveis que ameacem a integridade física. Muitas dessas informações são guardadas na carga genética dos seres vivos. Experiências ruins que os ancestrais tiveram são passadas para frente. Um exemplo disso é o medo de escuro que muitas crianças e alguns adultos têm. O medo do escuro é o medo do desconhecido. Antepassados que não se arriscaram na escuridão tiveram maiores chances de sobrevivência e consequentemente um sucesso reprodutivo.

Sendo uma ferramenta para a sobrevivência, o medo não pode passar a ser crônico, prejudicando a vida social e as atividades cotidianas. Existem terapias comportamentais para ajudar pessoas que vivem sofrendo com o medo. Funciona como uma resposta condicionada para sobrepor o medo, ou seja, é como se gravasse algo por cima. O medo vai continuar lá, porém o primeiro pensamento é que nada de mal irá acontecer.

Fontes: bdigital/megacurioso/  megacurioso2  
Imagens: Reprodução/sindromedopanicofaithgirlz/

Acesse nosso novo site! data-recalc-dims=

Comentários

Novidades

Topo