Curiosidades

Pesquisadores recebem autorização para tentar ressuscitar 20 pessoas mortas

Pesquisadores recebem autorização para tentar ressuscitar 20 pessoas mortas
Esse texto foi útil para você?

Os pesquisadores da Bioquark, uma empresa de biotecnologia, estão bastante animados desde que a National Institute of Health (NIH) autorizou que seguissem adiante com o experimento controverso: Eles vão tentar recuperar 20 pacientes com morte cerebral. O NIH é um laboratório e agência governamental americana, e esta autorização significa que sua bancada, composta por médicos conceituados, consideram a pesquisa ética.

Hoje a morte cerebral é o critério pelo qual decidimos que não há mais nada a se fazer exceto desligar os aparelhos, ou seja, é assumida a morte final, real. O que os cientistas autorizados pela NIH vão fazer é usar máquinas para manter os pacientes biologicamente ativos, afim de impedir que o cérebro e o resto entre em decomposição. O paciente “morto” receberá injeções de neurotransmissores e a aplicação procedimentos físicos de reativação neural, os mesmos utilizados para reverter do coma. Além disso, o morto receberá um implante de células-tronco no cérebro, como o objetivo de tentar restaurar o dano causado pela morte.


A atividade cerebral será finamente monitorada o tempo todo, aguardando por algum sinal de vida. Uma atenção especial será dada à medula espinhal superior responsável por controlar as funções involuntárias respiratória e cardíaca. Hoje, quando um paciente consegue respirar e manter batimentos cardíacos sem ajuda de aparelhos, morte cerebral, mas em coma. Apesar de ainda não ser o que se espera de uma ressurreição, isto já é considerado uma volta à vida.

ressurreição

Apesar de a morte encefálica ser considerada  o estado clínico irreversível em que as funções cerebrais e do tronco encefálico estarem irremediavelmente comprometidas, a técnica espera trazer a pessoa do mundo dos mortos e dar à ela uma chance de estar em coma. Neste tempo, espera-se que as funções cerebrais se restaurem a ponto de a pessoa poder, pelo menos, realizar pequenos movimentos como mexer o dedo da mão.

Fonte:Morte_cerebral/ clinicaltrialsnih.gov/ super.abril
   Imagens: Reprodução/agencia/ bjemfoco

Comentários

Novidades

Topo