Compilação de mais de 300 estudos provam que frutas e legumes feios podem ser mais nutritivos

Quando vamos à feira comprar os vegetais para a alimentação da nossa família, sempre escolhemos a batata mais lisinha, a cenoura mais alaranjada, a maçã mais vermelhinha. Aquelas frutas, legumes ou verduras com alguma manchinha, ou com o formato mal definido vão ficando na banca.  Com isso, muitos vegetais são totalmente ignorados e muitos deles vão parar no lixo.

Apesar de não serem bem vistos pelo consumidor, os vegetais “fora dos padrões” são mais nutritivos. Assim, além de ser não ser uma escolha sustentável, ignorar os alimentos feinhos não é uma decisão inteligente para sua saúde. Muitas pessoas desconhecem que para conseguir vegetais perfeitos os agricultores tratam suas plantações com um coquetel de agrotóxicos. Isso faz com que pragas não se aproximem dos vegetais em desenvolvimento e consequentemente não causem deformidades no aspecto físico do vegetal.

Se você parar para pensar, alimentos orgânicos tendem a ter um aspecto menos perfeito, porque, sem agrotóxicos, estão menos protegidos contra pragas e fungos. Você raramente encontrará um vegetal orgânico com a casca lisinha e as formas perfeitas.

Supermercados franceses atraem clientela com promoção para frutas e vegetais feios.
Supermercados franceses atraem clientela com promoção para frutas e vegetais feios.

Um estudo compilado da Universidade de Cambridge, juntou 343 artigos que provaram que os alimentos orgânicos  carregavam entre 20 e 40% mais antioxidantes que aqueles bonitões produzidos com pesticidas. Esses antioxidantes contêm componentes como flavonoides, ácido fenólicos, carotenoides e antocianinas, elementos produzidos quando as plantas passam por um estado de estresse. Isso quer dizer que, a maioria das pintas e cicatrizes na casca das frutas e vegetais é a marca delas tentando se defender das pestes e outras interferências externas.

O consumo regular de antioxidantes é fundamental pois ajudam a prevenir doenças e disfunções do metabolismo. Então, na próxima vez que for à feira não desista dos vegetais mais feios, eles podem nos dar uma dose extra de saúde.

Fonte: super.abril / journals.cambridge  
Imagens: Reprodução/xanabie/ revistagalileu/ operamundi