Curiosidades

Cientistas inventam camisinha ultrafina, mega resistente e  feita de grama

O grande problema de usar preservativo é sem dúvida a ligeira perda de sensibilidade durante o ato sexual. Muitos homens reclamam e se negam usar para poder aproveitar ao máximo o momento. Outra reclamação é quanto a resistência, pois a cada dia mais e mais pessoas tem buscado o SAC dos fabricantes comunicando a pouca resistência do produto. Tudo isso está com os dias contados. Cientistas australianos conseguiram aprimorar a camisinha, deixando-a mais resistente e tão fina quanto um fio de cabelo.

A grande novidade é que eles usaram  a polpa da grama do gênero spinifex e forçaram o material a passar por um pequeno buraco sob alta pressão, para retirar os resíduos de madeira. Sobraram apenas fibras de nanocelulose. Tais fibras foram então misturadas ao látex usado para confeccionar preservativos.


Durante os testes de resistência a nova camisinha contendo a nanocelulose da grama, surpreendeu: ela suportou 20% mais pressão e expandiu até 40% mais do que as camisinhas tradicionais.  Além disso, é 30% mais finas do que as proteções ultrafinas disponíveis no mercado, com 0,045 milímetro.

O combo perfeito: cientistas descobriram como reunir a proteção da camisinha e a sensibilidade durante o sexo.

O combo perfeito: cientistas descobriram como reunir a proteção da camisinha e a sensibilidade durante o sexo.

Os testes foram feitos priorizando os preservativos, mas os desenvolvedores esperam que a descoberta possa ajudar também na produção de luvas cirúrgicas. Isso melhoraria a sensibilidade do médico principalmente durante cirurgias.

Fonte: uq.edusuper 

Imagens: Reprodução/telegraph/ ibtimes/
Comentários

Novidades

Topo
error: Sinto muito! Conteúdo protegido.