Animais

Nunca dê ossos de couro para seu cão. Veja os perigos que estes petiscos podem oferecer ao seu amigo

Nunca dê ossos de couro para seu cão. Veja os perigos que estes petiscos podem oferecer ao seu amigo
Esse texto foi útil para você?

Quem tem cachorro sabe: os ossos de couro são capazes de distrair o cachorro por muitas horas. Ao mesmo tempo, alguns veterinários têm recomendado este ossinho por apresentar a vantagem de auxiliar na limpeza dos dentes, na remoção do tártaro e também da placa bacteriana.

No entanto, muitos profissionais vêm proibindo seus clientes de se divertir com este “brinquedinho” gostoso. As razões podem ser enumeradas em uma lista de 5 itens de acordo com o site Tudo Sobre Cachorro:


1.Quando engolido em pedaços muito grandes, eles não são digeridos pelo organismo do cachorro.
2. Podem conter química como Formaldeído e Arsênico
3. Podem estar contaminados com Salmonella
4. Podem causar diarreia, gastrite e vômitos
5. Podem causas engasgos e obstrução intestinal

Por algum tempo, falou-se que o perigo dos ossos de couro era um mito. Mas não faltam histórias horripilantes circulando pelas mídias sociais sobre pets que passaram por cirurgias de emergência por obstrução causada pela ingestão do petisco. Apenas no grupo Buldogue Francês – São Paulo no Facebook, 3 cães morreram em 2014 engasgados com osso de couro. Atualmente, já ficou bem definido que esses ossinhos são realmente um perigo.

Caes-Ossos

Entre os perigos dos ossos de couro destacam-se: relatos de toxina como o arsênico e cromo, irritações digestivas e alergias que são provocadas devido à presença de corantes artificiais. Existem cachorros que são alérgicos a outras substâncias de que são feitos os ossos de couro. Além dos produtos químicos mencionados, o osso é facilmente contaminado com bactérias diversas, como a Salmonella, que passam para o animal no ato de roer, causando diarreia, vômito, dores abdominais e até mesmo morte.

Além disso, estes ossos, que de osso não tem nada, podem sim provocar a morte por sufocamento. Quando o cão masca esses ossos, eles viram uma gelatina e o cão engole a massa gelatinosa inteira. Muitos cães já morreram com esse osso preso na garganta. Há ainda outro perigo:  mesmo conseguindo engolir, essa gosma gelatinosa, ela pode ficar presa no intestino e só sai se for feita uma cirurgia emergencial para remoção.

Fonte: tudosobreccachorrove/  caesonline   Imagens: Reprodução/petfriends / calbos

Comentários

Novidades

Topo