Animais

Contrariando o instinto animal, chimpanzés são vistos, pela primeira vez, cuidando de filhotes deficientes



Ao contrário do que se esperava, cientistas japoneses relataram em um artigo científico publicado pela revista Primates , o caso de uma chimpanzé selvagem que cuidou do filhote deficiente. É a primeira vez que um caso desse é documentado. O comportamento comum nesses casos seria a mãe abandonar o bebê ou matá-lo. Mas, pela constatação dos pesquisadores, parece que os chimpanzés não são mais capazes de agir desta forma.

O artigo conta que uma filhote de chimpanzé que nasceu com deficiência motora sobreviveu por quase dois anos na natureza graças aos cuidados de sua mãe e de uma irmã mais velha. A bebê foi vista pela primeira vez em 2011, em meio a um grupo de chimpanzés com cerca de 60 indivíduos que vivem no Parque Nacional Montanhas Mahale, na Tanzânia. Ela nasceu com uma condição similar à Síndrome de Down, além de ter uma malformação na espinha que afetava suas pernas, e por isso não era capaz de se mover sozinha.


Os pesquisadores relataram que nenhum dos outros chimpanzés no grupo mostrou quaisquer sinais de medo ou hostilidade para com o bebê. No entanto, a mãe somente deixava que parentes cuidassem do bebê doente, principalmente, sua filha mais velha. Tomar conta de um filhote deficiente obrigou a mãe a mudar seu comportamento. Ela parou de procurar formigas em árvores porque precisava de suas mãos livres para poder carregar o bebê deficiente.

Somente a irmã mais de velha de 11 anos era autorizada pela mãe a cuidar do bebê deficiente.

Somente a irmã mais de velha de 11 anos era autorizada pela mãe a cuidar do bebê deficiente.

[pullquote align=”right”]O que deixou os pesquisadores intrigados foi que o chimpanzé bebê sobreviveu, mesmo doente, por 23 meses antes de desaparecer, dado como morto, em 2013.[/pullquote]

A bebê não foi observada se alimentando de plantas, o que indica que ela se manteve completamente dependente do leite materno mesmo em uma idade em que outros chimpanzés já teriam sido desmamados. “Suspeitamos que suas limitações ao se alimentar se devem à falta de habilidade motora. Ela também pode ter sofrido de má nutrição por causa da sua dieta exclusiva à base de leite, pelo menos no fim da vida”, escreveram os autores.

Apesar de serem comuns nascimentos de primatas deficientes, apenas dois chimpanzés de cativeiro foram observados até hoje. Ambos foram negligenciados ou rejeitados pelas mães, e tiveram que ser cuidados por humanos. O fato de esse tipo de cuidado ter sido observado na natureza em nossos parentes vivos mais próximos indica que esse comportamento tem uma longa história evolutiva indicando que nosso ancestral comum com os chimpanzés deve ter apresentado o mesmo nível de cuidados.

Fontes: sciencealertlink.springerbbcmegacurioso/
 Imagens: Reprodução/bbc
Comentários

Novidades

Topo
error: Sinto muito! Conteúdo protegido.