Animais

Você pode contrair o zika vírus pelo sexo. Veja como ocorre a transmissão



Um estudo publicado na revista científica “Emerging Infectious Diseases” em maio de 2011 relata o caso de um cientista americano que, ao voltar do Senegal para os EUA em 2008, quando o país africano era acometido por surto do zika vírus, desenvolveu os sintomas da infecção já em casa, no estado do Colorado. O fato de sua mulher, que não saíra dos EUA, também ter sido infectada pelo zika foi interpretado pelos pesquisadores como um indício de uma possível transmissão sexual, pelo sêmen, do vírus.

Em 2013, durante um surto de zika na Polinésia Francesa, o vírus foi detectado no sêmen de um homem de 44 anos. Ele havia apresentado sintomas típicos da infecção por zika: febre, dores de cabeça e nas articulações. Após alguns dias, o paciente notou vestígios de sangue no sêmen e procurou atendimento médico. Exames detectaram o vírus no material coletado.


Até surgir tantos casos de zika, a  principal forma de transmissão do  vírus era pela picada do mosquito Aedes Aegypti. Contudo, há outras quatro formas de contágio até agora conhecidas: ele pode ser transmitido pelo líquido amniótico (sendo passado de mãe para filho ainda no útero), através da amamentação, por transfusões de sangue e também via relações sexuais.

233

Como o zika vírus é transmitido na hora do sexo

Segundo o médico infectologista Alberto Chebabo, do laboratório Sérgio Franco Medicina Diagnóstica, após a picada do mosquito transmissor, o vírus zika atinge a corrente sanguínea e os tecidos. Assim, ele pode ser encontrado na urina e em outros líquidos corporais, como o sêmen. Como há presença do vírus no sêmen, pode haver transmissão pelo ato sexual durante este período.

Não foi demonstrado presença do vírus na secreção genital feminina e não foi relatado nenhum caso da transmissão a partir da mulher até o momento. É provável que esta transmissão da mulher para o homem [ou outra mulher] não seja possível, mas dependemos de mais estudos para avaliar esta possibilidade“, explica o médico. Isso indica que a princípio, a transmissão se dá apenas do homem para a parceira ou parceiro.

Para prevenção, o médico afirma que a camisinha á a melhor forma de evitar a contaminação do vírus via sexual, já que é o único método que impede o contato com o sêmen. A camisinha deve ser usada tanto na penetração quanto no sexo oral.

Fonte:  bemestar1/ bemestar2/ bolsademulher   Imagens: Reprodução/starcentralmagazine/oglobo
Comentários

Novidades

Topo
error: Sinto muito! Conteúdo protegido.