Animais

Que sonho trabalhar lá: Laboratório ‘oceânico’  móvel coloca o pesquisador em uma visão privilegiada para estudo de organismos marinhos

Que sonho trabalhar lá: Laboratório ‘oceânico’  móvel coloca o pesquisador em uma visão privilegiada para estudo de organismos marinhos
Esse texto foi informativo para você?

Na Austrália foi desenvolvido um laboratório móvel de estudos marinhos. 120 milhões de dólares australianos foram necessários para montar este projeto conhecido como Micro-CSI, que consiste num contêiner de transporte personalizado, equipado e especialmente concebido para estudos marinhos e foi financiado por uma série de organizações de pesquisa.

Conhecido como “lab-in-a-box”, o laboratório móvel liderado pela oceanógrafa Martina Doblin, da University of Technology, Sydney (UTS) Science, na Austrália, dá acesso incomparável ao mar e aos microrganismos que vivem nele, já que permite o exame da atividade das células vivas. Os testes ajudam a entender a sua resiliência às mudanças do oceano, aumentando a compreensão do seu papel no oceano.


A pesquisa estuda microalgas ou bactérias (cianobactérias ou “algas azuis”) que se encontram na coluna de água. Eles são a base da teia alimentar aquática, servindo de alimento ao zooplâncton (aqueles animais pequenos, que não nadam muito bem), ictioplâncton (ovos e larvas de peixes e moluscos) e outros organismos. São produtores primários, que usam a clorofila para converter a energia solar, sais minerais e dióxido de carbono em compostos orgânicos. Por necessitar da energia solar para o seu desenvolvimento, eles vivem na zona mais superficial da coluna de água, sofrendo influencia direta das mudanças, tanto naturais quando antrópicas.

ocean-lab_1024

Com as mudanças climáticas e o aquecimento dos oceanos, é necessário saber como os organismos serão afetados, já que as mudanças podem transformar o ambiente natural de formas de vida marinhas. É preciso descobrir como criaturas do mar estão se adaptando às novas circunstâncias causadas pela atividade humana – uma tarefa agora facilitada pelo novo laboratório saindo do mar.

O foco principal da pesquisa é saber como os microrganismos serão afetados pela mudança ambientais, já que demonstram diminuir sua capacidade de absorver dióxido de carbono em condições adversas, e como isso pode afetar todo o ecossistema marinho. A pesquisa foi destaque em um novo livro que comemora o antecessor do projeto: RV Southern Surveyor, um navio de pesquisa que por uma década ajudou cientistas australianos, incluindo Doblin, em mais de 100 viagens de pesquisa.

Fonte: ScienceAlert   Imagens: Reprodução/ ScienceAlert / glbimg

Comentários

Novidades

Topo