Curiosidades

Pesquisadores descobriram como iluminar um quarto por 40 dias só com uma batata

Pesquisadores descobriram como iluminar um quarto por 40 dias só com uma batata
Esse texto foi útil para você?

Cientistas da Universidade Hebraica de Jerusalém em Israel, Haim Rabinowitch e colaboradores, dedicaram os últimos anos de pesquisa tentando obter dispositivos “movidos a batata”. Segundo a equipe, com placas de metal, fios e lâmpadas, é possível gerar energia elétrica do tubérculo. “Uma batata tem potência suficiente para iluminar um quarto com lâmpada LED por 40 dias“, diz o Rabinowitch.

Essa técnica não é nenhuma novidade. Os seus princípios já são ensinados há anos nos colégios de todo o mundo e são conhecidos desde 1780, quando o italiano Luigi Galvani fez as primeiras experiências do tipo. Entretanto, a tecnologia desenvolvida no estudo de Rabinowitch aumenta consideravelmente a potência.


A técnica é bastante simples e não requer muito. Esta bateria com material orgânico é criada com auxílio de dois metais: um ânodo (um metal como zinco, com eletrodos negativos) e um cátodo (cobre, que possui eletrodos positivos). O ácido dentro da batata forma uma reação química com o zinco e o cobre que libera elétrons, que fluem de um material para o outro. Nesse processo, a energia é liberada.

pilha-de-batat

A pesquisa

Os pesquisadores, que estão desde 2010 realizando experiências com diversos tipos de batatas para descobrir como aumentar a eficiência energética, descobriram que isso poderia ser alcançado com uma medida simples.

Cozinhando as batatas por oito minutos, acaba quebrando os tecidos orgânicos e reduzindo a resistência, o que facilita o movimento dos elétrons e produz mais energia. Além disso, fatiar a batata em quatro ou cinco pedaços aumentou a eficiência energética em até dez vezes. Tais testes conseguiram comprovar que pode ser economicamente viável usar as batatas como fontes de energia.

É energia de baixa voltagem, mas é suficiente para construir uma bateria que poderia carregar telefones celulares ou laptops em lugares onde não há rede de energia“, diz Rabinowitch.

Em outros países, há pesquisas para explorar a criação de energia com alimentos abundantes localmente. No Sri Lanka, pesquisadores estudam a forma de otimizar o uso da energia elétrica com bananas. As mesmas técnicas – cozinhar e fatiar – funcionaram.

Fonte: bbcsmithsonianmagbbc.portuguese   Imagens: Reprodução/ bbc.portuguesebrasilescola

Comentários

Novidades

Topo