Alimentação

Dietas ‘detox’ funcionam mesmo? Veja o que os especialistas dizem!





Na construção ou elaboração de alguma coisa sempre sobram restos, certo? No nosso corpo, essas “sobras” são as toxinas. Não somente não servem para o corpo, como fariam mal se ficassem lá dentro. Trata-se de uma realidade biológica absolutamente comum. Sempre existiu, assim como também a vida só se manteve até agora porque sempre tratou de prover seus próprios meios para eliminar esse material indesejável.

Mas, de uns tempos para cá, esse assunto simplesmente explodiu na mídia como se fosse uma coisa nova, abrindo o espaço para uma outra “novidade” que está enchendo as capas de revistas que promovem dietas milagrosas, e de quebra, alavancando as vendas de uma infinidade de produtos graças a uma pequena palavrinha que os acompanha:  detox, a solução perfeita para um organismo intoxicado pelo estilo de vida moderno.


De fato, tudo o que se relaciona a detox, seja dieta, seja produto, caiu nas graças do público. Qualquer desavisado já ouviu falar dele, seja nas redes sociais ou em canais de vídeos na rede. Quem parece não estar gostando nada, nada dessa história são os especialistas no assunto. Por vários motivos, dentre eles o mais óbvio: o fato de as pessoas estarem gastando seus preciosos reais em algo que o corpo já faz há muito tempo. E o melhor: de graça.

O termo detox nada mais é que uma alusão a um processo fisiológico natural de nome similar. Só um pouquinho maior: detoxificação hepática. Trata-se de um trabalho conjunto realizado por fígado e rins que implica em reconhecer as toxinas e eliminá-las através da urina, respiração, bile ou fezes. Havendo uma alimentação balanceada e estando esses órgãos em boas condições, esse processo ocorre naturalmente, minuto a minuto. E não é de espantar, afinal, pare e pense: se as toxinas sempre existiram, como você teria sobrevivido até hoje sem o detox?

detox4

Por outro lado, nenhum especialista nega a eficácia sobre o nosso corpo de um pequeno intervalo pós-excessos. Nesse aspecto, o benefício do detox é inquestionável, mas não pelo produto em si, nem pela dieta específica ditada por essa ou aquela revista, e sim pela “trégua” que se dá ao organismo. O sistema digestivo precisa de um descanso depois dos excessos, mas não existem ‘dietas desintoxicantes’. Para isso, há o fígado e os rins, que limpam as toxinas de nosso organismo” explica Jesus Roman, presidente da Sociedade Espanhola de Nutrição e Ciências da Alimentação.

Há quem tenha sofrido uma espécie de epifania por conta dessa onda do detox, despertando para a necessidade de toda uma reeducação alimentar. Nesse caso, palmas para ele. Mas, para a maioria, ele continua sendo apenas uma pequena pausa numa rotina de constantes abusos ao organismo. Ou seja, uma sutil forma de autoengano,  muito bem aproveitada pela indústria e pela mídia, já que, nas palavras do próprio Roman, ecoadas por vários especialistas, “o que nos faz sentir de fato melhor é seguir uma dieta equilibrada durante todo o ano, ou seja, uma dieta frugal, em que não se coma em excesso nem muita carne. Mas isso não tem apelo popular.”

Fontes: bbcfantastico  Imagens: Reprodução/ portaldepaulinia/ dietaesaude
Comentários

Novidades

Topo