Estudos e pesquisas

Cientistas criam bateria ecológica usando apenas folhas de carvalho queimadas e sódio

Cientistas criam bateria ecológica usando apenas folhas de carvalho queimadas e sódio
Esse texto foi útil para você?

Especialistas da Universidade de Maryland, nos EUA, criaram uma bateria usando apenas uma folha de carvalho carbonizada com sódio, altamente reativo. Pesquisas anteriores têm demonstrado que a casca do melão, a casca da banana e musgo de turfa podem ser utilizados da mesma forma, mas a folha facilitaria o processo, pois precisa de menos preparação.

A equipe aqueceu a folha durante uma hora a 1.000 °C para queimar toda a estrutura de carbono subjacente. O lado inferior da folha permaneceu cravejado com poros para absorver água, o que os peritos utilizaram para absorver o eletrólito de sódio que pode transportar uma carga elétrica. As camadas superiores de carbono viraram folhas de carbono “nanoestruturadas” para absorver o sódio que transporta a carga.




Segundo o artigo, publicado no jornal   Applied Materials Interfaces (ACS), os pesquisadores ainda não têm planos para comercializar o produto no momento, o que significa que ainda podem levar anos até que folhas sejam utilizadas na fabricação das baterias convencionais.

30B1CA4100000578-3422660-The_lower_side_of_the_leaf_remained_studded_with_pores_for_absor-m-13_1454069476933

O lado inferior da folha permaneceu cravejado com poros para absorver água, o que os peritos utilizaram para absorver o eletrólito de sódio que pode transportar uma carga elétrica.



A maioria das baterias recarregáveis ??usadas hoje em dia são de lítio, mas o objetivo é que baterias possam ser feitas utilizando sódio, que é capaz de armazenar mais carga. Até agora, porém, os especialistas lutam para encontrar um material ânodo compatível com o sódio. Embora o grafeno com vários materiais possa atrair e reter sódio, tais ânodos são demorados e caros de produzir. Em comparação, as folhas são uma opção muito mais rápida e barata.

Fonte: MailOnline   Imagens: Reprodução/MailOnline

Comentários

Novidades

Topo
error: Sinto muito! Conteúdo protegido.