Curiosidades

11 tecnologias que você não sabia que foram criadas por mulheres

  1. Teste de urina

Helen Free, hoje com 93 anos, revolucionou os exames para diagnosticar doenças e detectar gravidez. Free desenvolveu, com ajuda do marido, Alfred, as tiras utilizadas para monitorar a diabetes, que revelam a presença de glicose na urina no paciente e são usadas no mundo todo. A pesquisadora lançou sua invenção no mercado com o nome de Clinistix, e foi um grande avanço em testes rápidos e eficazes não só para urina, como também em exames de sangue.

  1. Medicamento para leucemia

A americana Gertrude B. Ellion (1918-1999) inventou o medicamento contra leucemia conhecido como 6-mercaptopurina e inovações farmacêuticas que facilitaram o transplante de rim. Suas pesquisas também contribuíram para desenvolver outro fármaco, a 6-tioguanina. Ellion também liderou uma equipe que foi responsável por desenvolver medicamentos para tratar a gota e um antiviral para combater infecções causadas pelo vírus da herpes.


Em 1988, ganhou o prêmio Nobel de Fisiologia e Medicina junto a James W. Black e George H. Hitchings “por suas descobertas sobre princípios-chave de tratamentos a base de medicamentos”.

  1. Método para melhorar negativos fotográficos

Em 1978 Barbara S. Askins ganhou o título de cientista do ano nos EUA. Hoje com 77 anos, Barbara se destacou por criar um processo para recuperar os detalhes de negativos que haviam sido subexpostos, melhorando as fotos com materiais radioativos.

De acordo com a NASA, ela teve essencial função em obter imagens espaciais e astronômicas vistas com clareza. Atualmente, sua tecnologia também é usada para restaurar fotos antigas e revelar raios-X.

160127154318_gertrude_elion_624x624_spl_nocredit

  1. ‘Calculadora gráfica’ para resolver problemas de transmissão de energia

Edith Clarke (1883- 1959) é considerada uma grande pioneira da engenharia elétrica e da computação. Ela inventou uma calculadora que simplificou a determinação das características elétricas de longas linhas de transmissão de eletricidade.

Clarke deu uma grande contribuição na área de manipulação de funções hiperbólicas, circuitos equivalentes, análise gráfica e sistemas elétricos. A cientista patenteou a calculadora gráfica Clarke em 1925.

  1. Vidro sem reflexo

As contribuições de Katharine Blodgett (1898-1979) e Irving Langmuir mostraram que películas orgânicas podem ser formadas com uma só molécula de espessura, o que proporcionou aplicações práticas em muitos campos de estudo, como a conversão de energia solar e a fabricação de circuitos integrados.

Durante o PhD em Cambridge  criou revestimentos antirrefletores para superfícies de vidro. Isso fez com que produzisse o primeiro vidro “verdadeiramente invisível”. O vidro sem reflexo foi capaz de eliminar a distorção de luz que existe em vários equipamentos óticos, incluindo lentes de sol, telescópios, microscópios, câmeras e projetores.

  1. Peneiras moleculares para refino de petróleo

Edith Flanigen foi uma peça-chave na produção de gasolina em todo o mundo. Ela  liderou uma equipe que descobriu mais de uma dezena de estruturas de peneiras moleculares e 200 composições, na qual a maioria foi comercializada no refinamento de petróleo e nos processos petroquímicos para reduzir os custos de energia e o desperdício industrial.

Hoje aos 87 anos, Flaningen tem 108 patentes nos EUA e, entre suas pesquisas também foram usadas na purificação de água e no saneamento ambiental.

160308001144_katharine_blodgett_624x351_smithsonian_nocredit

  1. Máquina para fazer sacolas de papel

Margaret Knight (1838-1914) entrou para a história ao ter inventado uma máquina para fabricar sacolas de papel de fundo plano. A americana detém muitas patentes e seu invento foi usado em todo o mundo, pois permitiu a produção em massa desse tipo de sacola.

  1. Fralda descartável

Mãe das fraldas descartáveis, Marion Donovan (1917-1998) conseguiu a patente de uma cobertura impermeável para fraldas. Sua motivação foi a tarefa de trocar as fraldas de pano do filho. Anos depois, um engenheiro da Procter & Gamble, lideraria a equipe que fez a primeira fralda descartável como a conhecemos hoje.

  1. Sinalizadores marítimos

Martha Coston aperfeiçoou os sinalizadores marítimos noturnos em uma época em que as mulheres eram reconhecidas por cuidar dos filhos e da casa. Ela passou anos aprimorando a tecnologia antes de vendê-la à marinha americana.

  1. Limpador de para-brisa

Mary Anderson (1866-1953) teve a ideia de criar o limpador de para-brisa em uma viagem em um bonde em Nova York em um dia de neve. Ela percebeu que os condutores tinham que parar no caminho para tirar a neve que caía. Sua invenção era composta de uma alavanca dentro do veículo que controlava um braço mecânico equipado com uma escova de borracha. A alavanca era capaz de mover a escova pelo para-brisa para eliminar a chuva ou a neve.

  1. A superfibra Kevlar

Stephanie Kwolek (1923-2014) foi uma química americana que, em 1965, descobriu uma variedade incrível de polímeros cristalinos líquidos. A descoberta mais famosa foi a Kevlar, um polímero cinco vezes mais forte que o aço. É usado para fabricar centenas de produtos, como coletes à prova de balas, cabos de fibra ótica, peças de avião e cascos de navio.

Fonte: bbc  Imagens: Reprodução/bbc

Acesse nosso novo site! data-recalc-dims=

Comentários

Novidades

Topo