Curiosidades

Pesquisadores afirmam: o cérebro da mulher sofre mudanças inacreditáveis depois do parto!

A mulher, sem dúvidas, tem muitas mudanças em seu corpo durante a gravidez. Essas modificações corporais vêm junto com as mudanças comportamentais. A cabeça da futura mamãe se transforma com a chegada do pequeno, e o cérebro até cresce!

Na realidade, não é um aumento amplo, mas já é o essencial para se tornar objeto de estudos. O neurocientista Pilyoung Kim, escritor do artigo The Plasticity of Human Maternal Brain: Longitudinal Changes in Brain Anatomy During the Early Postpartum Period, divulgado na revista Behavioral Neuroscience, relata que o aumento é feito pelas transformações hormonais após o nascimento do neném. Essa mudança após o parto, muda sua conduta e aumenta a sua motivação. A área que aumenta segundo relata o neurocientista, mexe com raciocínio, motivação e claro, as emoções. Assim, o lado mãe fica mais exposto e é um fator muito importante no desenvolvimento e cuidado do bebê, completa o cientista.


Pensando na realidade, podemos fazer o reforço daquele assunto sobre a extrema importância do papel materno. Mesmo sem saber e sem perceber, o corpo cria estruturas para encarar essa nova situação totalmente diferente e nova da vida da mulher. Toda aquela força que faz a mulher conseguir acordar de madrugada, tendo dormido muito pouco ou quase nada ou a vontade de cuidar do bebê e tudo aquilo que todo mundo achava se tratar de ser instinto maternal, pode ser um mecanismo ativado por um novo arranjo cerebral.

mae-bebe-recem-nascido-colo-1417809763504_615x470

Para se afirmar que o cérebro da mulher grávida sofre alterações em seu tamanho, o neurocientista fez duas ressonâncias magnéticas em 19 mães. Uma delas nas primeiras semanas depois do nascimento do bebê, e a segunda entre o terceiro e quarto mês após o parto. As imagens dos exames das mães revelarem que são pequenos, mas tem relevância o aumento no volume de massa cinzenta em diversas partes do cérebro, incluindo o hipotálamo (área relacionada com motivação e sentimento maternal), a substância negra e amígdala (gratificação e processamento de emoções, o lobo parietal (integração sensorial) e o córtex pré-frontal (raciocínio e julgamento).

O aumento do cérebro é realizado por mudanças hormonais após o parto, como o aumento nos níveis de ocitocina, estrogênio e prolactina. Isso transforma o comportamento das mães, e as faz interagir melhor com seus bebês.

Esse estudo também é importante para que sejam estudadas táticas contra a depressão pós-parto, onde os cientistas relatam que as áreas do cérebro diminuem ao invés de aumentar. As mamães não têm superpoderes, mas sim, muita capacidade de cuidado e atenção, trazidos pela natureza, através destas modificações cerebrais.

Fonte: guiadobebe  Imagens: Reprodução/guiadobebe /mulher

⚠  ATENÇÃO:  Nosso novo site, especial para mulheres, já está no ar. Acesse Diário Mulher.



Comentários

Novidades

Topo