Anomalias e doenças

“Não estou me sentindo bem!” Entenda o dolorido e obsessivo mundo das pessoas hipocondríacas





Você conhece alguém que sabe tudo a respeito de doenças e medicamentos, que está sempre atualizada sobre novos exames e se sente preparada para distribuir diagnósticos para qualquer um que tiver uma reclamação de saúde?

A hipocondria é um distúrbio em que a pessoa tem um medo excessivo e não realista de ter algum sintoma ou condição de saúde que pode ameaçar sua vida e ainda não foi diagnosticado. Enquanto as pessoas comuns não ligam muito para pequenas dores, desconfortos ou marquinhas na pele, as pessoas que sofrem deste mal interpretam esses fenômenos habituais de maneira particular, geralmente exagerada.


A pessoa valoriza exageradamente sintomas que são absolutamente normais. Com essa informação errada os hipocondríacos passam a procurar com frequência os médicos e serviços de saúde realizando uma série de exames, muitas vezes repetidamente, em busca do diagnóstico de uma doença que não existe. Como esse diagnóstico não acontece, eles trocam de médico, buscam por especialistas, procuram por literatura médica e por vezes se automedicam não se conformando com a ausência da moléstia.

Não se sabe ao certo porque algumas pessoas desenvolvem a hipocondria e essa preocupação excessiva com sua saúde e o risco de estar com alguma doença muito grave. Contudo, os especialistas dizem que o tipo de personalidade, a experiência de vida e questões hereditárias estejam envolvidas no distúrbio.

hipocondria_0

Problemas no coração e no sistema digestivo

De acordo com estudos, os hipocondríacos têm preferência por “adoecer”, principalmente, de problemas cardíacos e intestinais. Mas o grupo de doenças campeã é sem dúvida a situações no sistema digestivo ou no intestino. Por isso, muitos iniciam dietas desnecessárias banindo alguns alimentos do cardápio por considerarem que são causadores de moléstias. Os problemas cardíacos também surgem com frequência nas reclamações, especialmente por causa da reação exagerada ao cansaço natural após atividades físicas simples como a subida de um lance de escadas ou uma pequena corrida para evitar se molhar quando a chuva começa.

Exames clínicos podem trazer alivio, pois haverá uma prova de sua saúde perfeita, mas infelizmente a criatividade do hipocondríaco pode ser muito boa. Logo ele poderá encontrar argumentos, falsos, de que talvez sua doença não tenha sido acusada nos exames por estar no início, ou devido ao equipamento daquele laboratório que ele pensa que possa estar desatualizado, ou  considera que o médico é novo demais e não tem experiência suficiente, ou que o medido é idoso demais e está desatualizado.

Atenção seletiva

O hipocondríaco costuma praticar a atenção seletiva. Por exemplo, ao assistir um programa da TV sobre dengue, passará a perceber cada mosquito que passa ao redor, verá listras brancas (características do mosquito da dengue) em todo mosquito, e qualquer sinal vermelho em sua pele, provocado por sua própria unha sem perceber talvez, será identificado como picada do mosquito da dengue.

Fonte: einsteinmarisapsicologa/minhavida/hsw   Imagens: Reprodução/einstein/salud
Comentários

Novidades

Topo