Anomalias e doenças

Vídeo mostra entrevista com uma criança com comportamento psicopata que assustou o mundo há 23 anos. Veja como ela está agora!





Psicopatia ou sociopatia é a designação atribuída para um indivíduo com um padrão comportamental e/ou traço de personalidade, caracterizada em parte por um comportamento antissocial, diminuição da capacidade de empatia/remorso e baixo controle comportamental ou, por outro, pela pertença de uma atitude de dominância desmedida.

Quando Elizabeth Thomas (Beth) tinha 1 ano quando a mãe faleceu no parto de seu irmão. Os dois ficaram sob a guarda do pai, que passou os meses seguintes abusando sexualmente da menina. Os irmãos foram retirados do pai e adotados por um casal. Mas Beth começou a exibir um comportamento estranho. Ela começou a molestar, agredir e a tentar matar o irmão, bem como animais de estimação da casa, e os próprios pais adotivos.


A situação se agravou quando algumas facas da casa começaram a sumir e, por medo, os pais começaram a trancar a pronta do quarto da menina durante a noite. Elizabeth Thomas era incapaz de se relacionar com qualquer ser humano e/ou criar laços de afeto, de sentir ou receber amor, além de uma completa falta de empatia, uma vez que ela era capaz de ferir ou matar outros seres vivos sem ressentimentos.

Este vídeo é parte de um documentário exibido pelo HBO em 1992, chamado “Child of Rage” – A Ira de um Anjo e beth tinha 9 anos de idade. Na época do documentário, Beth foi diagnosticada como psicopata, no entanto, mais tarde, um especialista a diagnosticou como vítima de “Transtorno de Apego Reativo”. Trata-se de um transtorno psicológico caracterizado por grande dificuldade em formar vínculos sociais saudáveis. Pode ser tanto inibição excessivamente inibidas, se esquivando e fugindo dos cuidadores ou familiaridade excessiva com desconhecidos ou não formar vínculos de apego com os responsáveis. Contudo, alguns especialistas ainda tratam este episódio como Psicopatia Infantil.

 

Onde está Beth agora?

Elizabeth Thomas, 23 anos depois do documentário fez terapia e se livrou do seu passado perturbador. Trabalha com mãe em uma empresa que ajuda crianças com problemas a fazerem terapia. Ela continua sendo acompanhada por um profissional fazendo terapia e toma antidepressivos.

beththomasbiophoto[1]

Fonte: psicopata/oddityworld/nuncapensei    Imagens: oddityworld
Comentários

Novidades

Topo