Alimentação

Neurocientista garante: Carboidratos apodrecem seu cérebro e são assassinos cerebrais silenciosos

Neurocientista garante: Carboidratos apodrecem seu cérebro e são assassinos cerebrais silenciosos
Esse texto foi útil para você?

O neurocientista americano David Perlmutter defende a teoria de que os carboidratos que ingerimos todos os dias estão “apodrecendo” nossos cérebros e contribuindo para o desenvolvimento do Alzheimer. Até mesmo os “bons” carboidratos, como grãos, estão comprometendo gravemente nossos cérebros.

Além da demência, nossa dieta moderna rica em massas e pães pode ser responsável também pela altos índices de depressão, epilepsia e dores de cabeça pelo qual os seres humanos modernos tem enfrentado. O neurocientista garante que ao invés de comermos trigo, carboidratos e açúcar, deveríamos retornar a dieta dos nossos antepassados e comer mais carne e gordura.


Ele relatou seus estudos e afirmações na revista Forbes ao lançar seu livro na qual ele afirma:  “Devemos ingerir 75% de gordura em nossa dieta, manter a taxa de proteínas em 20% e ingerir apenas 5% de carboidratos”. Para David os genes humanos têm evoluído ao longo de milhares de anos para lidar com um alto teor de gordura e, apesar disso, nós comemos o oposto.

carboidratos

O trabalho de David comprovou que uma dieta rica em carboidratos pode acrescentar chances de demência. Um estudo, publicado no Journal of Alzheimer’s Disease, mostrou que as pessoas idosas que comeram muito carboidrato ao longo da vida tiveram 3 vezes mais oportunidades de desenvolver transtornos cognitivos leves e isso está o que está absolutamente conexo com o risco de demência. Enquanto isso, as pessoas que comeram maiores quantidades de gorduras “boas”, encontradas em nozes e óleos saudáveis, tiveram 42% menos expectativa de problemas cognitivos.

Ele garante ainda que níveis altivos de glicose afetam os vasos sanguíneos do cérebro e estimulam o desenvolvimento de placas amilóides beta, proteínas tóxicas e destrói a saúde do cérebro. Exatamente as propriedades encontradas em pessoas com Alzheimer.

Apesar de tantos estudos e afirmações convictas, outros médicos rebatem o neurocientista e asseguram que uma dieta riquíssima em gordura é culpada também por doenças graves como as cardiopatias.

Fonte: jornalciencia/dailymail   Imagens: kuzrab/vidadetriatleta


Comentários

Novidades

Topo