Homem garante que não bebe água ou qualquer outro líquido desde maio de 2012

Água é o ingrediente mais importante para a sobrevivência de nossa espécie. Tanto que o corpo do próprio ser humano é formado por 70% de água. Dessa forma, se não bebemos água suficiente, nosso corpo começa a ‘roubar’ água de alguns órgãos para suprir a necessidade dos tecidos.  No entanto, pode parecer inacreditável, mas o enfermeiro e modelo Peter Filak garante que bebeu água pela última vez no dia 5 de maio de 2012. Durante todo esse tempo, ele só teve impulso por tomar líquido duas vezes, quando ingeriu refrigerante e leite achocolatado. Fora isso, nunca mais bebeu não somente água, mas qualquer outro líquido. Para suprir suas necessidades de hidratação recorre a frutas, verduras e legumes.

Peter, que tem 26 anos, diz que não entende porque era obrigado a beber tanta água como recomendam. Hoje, ele não levanta mais à noite para fazer xixi, e beber água é uma coisa sem sentido. Ele alega não acreditar mais que a hidratação com água fará tão bem como dizem, alegando que os produtos químicos, como cloro e flúor, habitualmente comuns ??para purificar a água potável, são rejeitáveis para seu corpo.

A mudança radical do Peter iniciou-se quando ele era ainda criança, como um processo de autoeducação. Na terceira série ele já havia decidido que nunca iria consumir álcool ou drogas e, algum tempo depois, passou a não se alimentar de nenhum produto de origem animal, tornando-se Vegano, contra a vontade dos pais. “O consenso geral era de que eu estava sendo um idiota. Quando eu disse aos meus pais que eu era um vegano, minha mãe começou a chorar, meu pai ficou chateado, eles disseram que eu tinha Síndrome Compulsiva Obsessiva e que havia algo seriamente errado comigo. Agora, no entanto, meus pais também são veganos, embora eles ainda consumam líquidos”

Screen-Shot-2015-11-02-at-3.05

O objetivo de Peter é chegar aos 150 anos de idade e acredite veemente que sua dieta sem líquido algum o levará a alcançar o objetivo. Hoje, ele sobrevive com uma dieta composta apenas de frutas, verduras e legumes, consumindo de 800 a 1.000 calorias diárias. Segundo ele, sua dieta traz benefícios secundários, como por exemplo, o fato de não passar muito tempo na cozinha, também não suar ou produzir quaisquer odores desagradáveis.

Na verdade, poucas pessoas concordam com ele, muito menos os nutricionistas. A professora da clínica de nutrição da Universidade de Nova York, nos EUA, Lisa Sasson  disse que a desidratação é muito grave. A água tem fluoreto, que é importante para a saúde dentária. Ele limpa os nossos paladares, contribui para funções importantes do corpo, ajuda os nossos rins. “Eu poderia listar 20 críticas diferentes para essa dieta”, diz.

Fonte: rac/jornalciencia/vice/    Imagens: Reprodução/ odditycentral