Anomalias e doenças

5 motivos para você tomar pílula anticoncepcional, que não seja para evitar gravidez



Além de ser um dos mais eficazes e populares métodos contraceptivos, a pílula anticoncepcional ainda pode trazer benefícios para a saúde feminina, que vão de melhora da pele até prevenção da SOP, quando administrada de forma correta e, claro, sempre com indicação de um ginecologista. Conheça tipos de mulheres que deviam tomar pílula, por outros motivos que não são evitar gravidez:

1- Para melhorar cólicas menstruais

img_upload_202


Mulheres que costumam sofrer de cólicas menstruais podem encontrar alívio quando passam a adotar a pílula anticoncepcional. A pílula diminui a produção de uma substância chamada prostaglandinas. São elas que causam as contrações uterinas e nos levam àquelas dores terríveis. Depois que você começou a tomar pílula seu fluxo menstrual diminuiu? Normal. Isso pode acontecer porque o remédio diminui também a produção de prostaciclina. Essa substância é responsável pela vasodilatação que facilita o fluxo sanguíneo.

2- Para amenizar os sintomas de TPM

e57fec_baa116a1847e455198b421d64accea48

Dores de cabeça, irritabilidade, inchaço e outros sintomas associados à TPM também costumam ser aliviadas com o uso do medicamento. Pesquisas da Universidade Estadual de Campinas e do Centro de Pesquisa em Saúde Reprodutiva de Campinas revelam que 80% das mulheres sofrem ou já sofreram com a TPM. Pílulas com drospirenona ou anticoncepcionais de uso prolongado (aqueles que podem ser usados sem pausa para menstruar) são boas opções, já que possuem efeito diurético, evitando inchaço e dores no seio e ainda reduzem a irritação, a ansiedade, a melancolia e o nervosismo típicos desse período.

3- Para diminuir o fluxo menstrual

ciclomenstrual

Mulheres que sofrem sangramento excessivo no ciclo menstrual podem controlar o problema com a ajuda de um anticoncepcional apropriado indicado por um médico. Os anticoncepcionais têm como função evitar ovulações, sendo elas caracterizadas pela liberação de óvulos em decorrência dos ovários, e fazendo com que ocorra possíveis alterações no período menstrual. Dentro dessas alterações ocorrem a diminuição hormonal, ocasionando redução do ciclo menstrual (quantidade de dias e volume), regularização do ciclo menstrual (vem a cada 28 dias) e originando uma modificação na pigmentação do sangue (fazendo com que ele fique escuro).

4- Combater a síndrome do ovário policístico

sop-550x266

A pílula também pode fazer parte do tratamento de mulheres que sofrem com os sintomas de síndrome do ovário policístico. Frequente em mulheres em idade reprodutiva, a síndrome do ovário policístico (SOP) é um distúrbio que se manifesta de diversas formas, com irregularidade menstrual, acne, oleosidade excessiva da pele ou aparecimento de pelos grossos nas costas, glúteos e rosto. Anticoncepcionais com ciproterona em sua fórmula costumam ser os mais recomendados para esses casos.

5- Para melhorar espinhas

o-que-é-acne-mulher-capa-tirar-espinhas

Mulheres que sofrem com acne na vida adulta também podem contar com o anticoncepcional como uma das formas de controle do problema. O que acontece é que alguns tipos de anticoncepcionais (os com ação anti-androgênica) interrompem a atividade dos hormônios masculinos (andrógenos) no organismo da mulher, resultando na redução da acne e num controle maior da oleosidade da pele. As  pílulas, no entanto, atuam como coadjuvantes no tratamento de espinhas nas mulheres, sendo necessário o complemento com medicação e o acompanhamento do médico dermatologista.

Fontes: blogdasaude/walterpinheiro/bolsademulher/mdemulher  Imagens: plenaclinica/clinicaaliviar/pediapt/tiraespinahs/pedromigao/
Comentários

Novidades

Topo
error: Sinto muito! Conteúdo protegido.