Alimentação

Você sabia que tomar remédios com chás, refrigerantes, sucos e leite, é perigoso? Descubra porquê.

O ideal para tomar qualquer tipo de medicamento é, sem dúvida, com água. Mas sabemos que muitas vezes é difícil ministrar medicamentos, principalmente em crianças que costumam enjoar e vomitar quando sentem um gosto amargo ou diferente. É por isso que os laboratórios mascaram o sabor de alguns medicamentos com essências, estudadas para não interferir em sua ação e eficácia no organismo. Os remédios infantis são sempre mais docinhos, como os xaropes. Mas muitos adultos costumam tomar seus medicamentos com alguma bebida e isso pode ser um grande erro.

Chás: risco de hemorragias

remédio-natural-para-colesterol


Diversos chás como os chás de erva-doce, capim-limão, hortelã e até camomila normalmente nos parecem inteiramente seguros à primeira vista. Mas o que muitas pessoas não sabem é que eles podem alterar o movimento do estômago e, por isso, acabam atrasando muito mais a absorção do medicamento pelo organismo. Assim, um remédio que seria absorvido em meia hora ou 40 minutos pode levar até duas horas para fazer efeito. A mistura de remédio com alguns chás também pode levar a reações perigosas. O chá de camomila, por exemplo, tem um princípio ativo que “afina” o sangue e o ácido acetilsalicílico (substância ativa da aspirina, AAS) também apresenta esta ação anticoagulante. Quando eles são tomados juntos, pode provocar hemorragias e piorar uma enfermidade.

Refrigerantes: risco de intoxicação

refrigerante

Ao ingerirmos qualquer medicamento do tipo comprimido ou cápsula, primeiro ele vai para o estômago onde é diluído, se transformando em uma solução líquida, em seguida é distribuído no organismo e se liga a um receptor, onde acontece a ação farmacológica. Depois disso, não interessa mais que ele continue no organismo e acontece a eliminação. Os refrigerantes, especialmente os cítricos, que contêm suco de toranja (grapefruit), inibem as enzimas do fígado e impedem que o remédio seja eliminado. Como as pessoas não sabem que isso acontece acabam tomando outro comprimido e, então correm o risco de intoxicação. Além disso o gás pode modificar a acidez natural do estômago e atrapalhar a absorção do medicamento

Leite: altera a produção do suco gástrico

174045447

A ingestão de leite estimula a produção de sucos digestivos. Estes sucos, por sua vez, podem degradar os medicamentos, fazendo com que eles percam sua ação no organismo. Além disso, o leite contém cálcio e outros nutrientes que podem reagir com compostos do medicamento e promover a perda do seu efeito por inativação química. Podemos citar como exemplo os antibióticos à base de tetraciclina, o seu composto se liga ao cálcio e forma agrupamentos, anulando seu efeito. Já os antibióticos, como quinolonas e levofloxacina, devem ser ingeridos duas horas antes e de quatro a seis horas depois da ingestão de leite, para não se danificar seus efeitos.

Sucos: perigo dos flavonoides

mulher-tomando-suco-imunidade-10447

O problema de tomar remédios com sucos é a ação dos flavonoides, substâncias presentes nas frutas e nos vegetais, de uma maneira geral. Isoladamente, os flavonoides têm ação positiva sobre o organismo, prevenindo o envelhecimento das células e problemas de coração graças a sua ação antioxidante. Mas, na presença de alguns medicamentos pode oferecer perigo. Isso porque os flavonoides têm a capacidade de bloquear algumas enzimas que agem na absorção de substâncias hidrossolúveis. Presentes no intestino, essas enzimas são responsáveis por lançar o medicamento na corrente sanguínea do paciente. Um estudo envolvendo suco de uva, laranja e maçã e todos eles prejudicaram a absorção dos remédios pelo organismo. Como os flavonoides fazem parte das frutas, em geral, os cientistas supõem que o efeito negativo pode ser observado depois do consumo de qualquer tipo de bebida natural (e não apenas em relação àquelas que foram analisadas).

Fonte:revistavive/minhavida/drogariana


Imagens: mdemulher/eomptas/mppb

⚠  ATENÇÃO:  Nosso novo site, especial para mulheres, já está no ar. Acesse Diário Mulher.



Comentários

Novidades

Topo