Comportamento

 Uma brincadeira com consequências sérias: a “caneta laser” pode cegar?

 Uma brincadeira com consequências sérias: a “caneta laser” pode cegar?
Esse texto foi útil para você?

“Queria saber se aquele laser de caneta pode cegar se for apontado direto no olho da pessoa” (Armando Luiz)

Armando Luiz, é verdade! Essas canetas, que vemos em aulas, palestras, shows, estádios futebol ou usadas como brinquedos, parecem inofensivas, mas são um perigo tremendo para os olhos, podendo causar desde lesões sérias e até cegueira! E porque isso ocorre? Mesmo tendo uma potência muito menor do que uma lâmpada incandescente (uma lâmpada de 100 watts produz cerca de 5 watts de luz visível, enquanto esse tipo de laser normalmente produz um milésimo dessa potência), o feixe do laser é concentrado em um ponto, enquanto a luz da lâmpada é difusa, o que o torna extremamente mais intenso!


O olho humano funciona como um complexo sistema de captação de luz. Ao adentrar no olho, a luz passa pela córnea, atravessando a pupila, o cristalino (que focaliza e torna a visão nítida), chegando a retina, onde milhões de células sensíveis a luz, conhecidas como cones (responsáveis pela visão das cores) e bastonetes (responsáveis pela visão preto e branco e visão noturna), transforma-a em impulsos eletroquímicos, que são enviados ao cérebro através do nervo óptico. Ao receber um feixe de luz concentrado, como é o caso de um laser, sua atuação será amplificada por essas estruturas, e caso atinja um ponto central da retina chamada fóvea (onde ocorre grande parte da absorção de luz, região responsável pela nitidez da visão) a intensa luz será absorvida na forma de calor, elevando a temperatura da retina e causando queimaduras com reações inflamatórias.

caneta-laser-pode-cegar

Os riscos para a visão dependem muito do tempo de exposição, pois quanto maior, mais há riscos de lesões graves. A distância também é um fator, pois quanto mais próximo você estiver do laser ao ser atingindo, piores podem ser as consequências. Além disso, a cor da luz emitida também está relacionada a possibilidades de danos: os lasers mais comuns são os vermelhos e os verdes, e estes últimos são mais perigosos, por possuírem maior potência, podendo queimar a retina caso se olhe diretamente para ele. Mais perigosos ainda são os lasers de cor azul, que começaram a ser comercializados em 2012 como brinquedos, e causaram graves incidentes nos Estados Unidos.

Oftalmologistas apontam para os perigos do uso indiscriminado de lasers, que podem ser facilmente adquiridos, sendo possível comprá-los com uma potência muito maior do que aquela considerada não prejudicial a visão humana (5 miliwatts). Apesar dessa ser a potência estabelecida por órgãos como o Inmetro, é possível encontrar lasers com potências extraordinárias, equiparados aos utilizados em procedimentos cirúrgicos. Portanto, é importante cuidar para que crianças e adolescentes (os principais envolvidos com acidentes do tipo) não utilizem esse objeto: laser não é brinquedo, e por besteira pode deixar alguém cego para o resto da vida!

Dano na retina causado por pelo laser de caneta.

Dano na retina causado pelo laser de caneta.

Fontes: diariodasaude/oftalmed/estadao/g1/hospitaldeolhosdoparana/laboratoriorigor  Imagens:  bolsademulher/tvdoservidor/upo

Comentários

Novidades

Topo