Comportamento

Fertilidade masculina está em declínio. Veja o que pode interferir na capacidade de um homem de ter filhos



Segundo estudos recentes, o homem perdeu cerca de 50% da quantidade de espermatozoides na última meia década. E essa queda da fertilidade vem se acentuando e atualmente está em 2% ao ano. Além dos altos níveis de estresse, subnutrição e fatores ambientais, estudos da Universidade da Califórnia apontam como fator importante a idade do indivíduo. Mas nem tudo que se diz por aí é verdade…

O médico Edson Borges Júnior, especialista em Medicina Reprodutiva e diretor científico do Fertility Medical Group, assinalou, em entrevista, alguns fatores que põem em risco a fertilidade masculina esclarecendo assim algumas dúvidas e verdades:


1- Os níveis de chumbo no organismo

chumbo-no-sangue

Estudo realizado pelo America’s Fertility Research Laboratories, de Nova Iorque, encontrou uma clara associação entre o chumbo e a baixa função dos espermatozoides, depois de analisar pacientes que estavam em tratamento de fertilização in vitro. A presença do chumbo no organismo, nesse caso, foi intensificada pelo consumo de álcool, cigarro e pelo sedentarismo.

2- O calor excessivo

calor-excessivo

A exposição em excesso ao calor tem um impacto negativo no DNA dos espermatozoides. Estudos acusam que, para cada grau a mais numa temperatura ambiente já elevada, a produção de espermatozoides pode cair em 40%. Os testículos têm de ser conservados entre 3 e 4 graus abaixo da temperatura corporal

3- Alimentos

alimentação-errada

É importante cuidar dos alimentos consumidos diariamente e reduzir a quantidade de gordura trans, carne vermelha, sal e açúcar quando se quer engravidar. Se bem que, o peixe, a carne e o leite, por exemplo, podem estar contaminados com resíduos de pesticidas, metais pesados, e até mesmo esteroides anabolizantes usados na indústria de alimentos. Contudo, alimentos com alto poder antioxidante podem melhorar a qualidade dos espermatozoides. Portanto, tudo o que leva quantidades consideráveis de vitamina C, vitamina E, vitaminas B e zinco fazem bem à função reprodutiva masculina.

4- Trabalho pesado

trablaho-pesado

Tanto no caso dos exercícios físicos em excesso quanto no caso de trabalhos exaustivos, há uma sobrecarga de esforço que libera muito cortisol em resposta ao estresse. O excesso de cortisol acaba causando deficiência de testosterona. Outro problema é o aumento da pressão arterial, que leva, na sequência, à necessidade de medicamentos de uso contínuo. Esse conjunto ainda pode ser acrescido de fadiga, depressão e perda de desejo sexual.

Contudo, fatores que eram apontados anteriormente como negativos e causadores de infertilidade, são na verdade alarmismo.

  • Usar roupas apertadas em nada interfere na sua função reprodutiva.
  • Varizes nos testículos não são sinais de infertilidade. Nem todo homem portador de varicocele é infértil. Trata-se de uma doença que acomete 40% dos homens com infertilidade e que pode ser tratada se feito o diagnóstico precocemente.
Fonte: fertility   Imagens: abrale/uol/doutissima/meiacolher/queroengravidar
Comentários

Novidades

Topo
error: Sinto muito! Conteúdo protegido.