Animais

Você arruma sua cama todos as manhãs? Pare de fazer isso agora mesmo, você está ajudando os ácaros a se multiplicarem



Não é novidade para ninguém que ácaros vivem nas nossas camas edredons, lençóis e travesseiros. Os ácaros são artrópodes microscópicos. Não conseguimos vê-los a olho nu, mas eles estão por todos os cantos da nossa casa. Eles se alimentam da pele morta que perdemos todos os dias e de outras sujidades da nossa casa. Eles não são tão perigosos e nós podemos conviver (e convivemos!) normalmente com eles. Porém, em algumas pessoas, uma população grande de ácaros pode causar ataques alérgicos e asma.

O a maioria das pessoas pensam é que quanto mais arrumadinha sua cama estiver, menos ácaros teremos nela. Mas a verdade é exatamente o contrário.  Foi o que concluíram os  pesquisadores da Kingston University, de Londres, segundo eles, a melhor forma de acabar com os ácaros que habitam as camas é não fazê-las logo depois de acordar. Isso porque os ácaros se multiplicam em condições quentes e úmidas de uma cama bem arrumada, desidratam quando os cobertores são tirados do colchão. Quando a cama estão desarrumadas, os cobertores, lençóis ou edredons ficam embolados num canto só, ao invés de estendidos sobre a cama toda.


mike-539x230

Arrumar a cama é como explodir uma bomba alérgica

Mas não se desespere. Os ácaros fazem parte da fauna natural que compartilha espaço em nossas vidas. Neste momento, há provavelmente cerca de 1,5 milhões deles vivendo na sua cama, se alimentando de suas células da pele velhas. Isso é bem nojento, mas para a maioria de nós não representa um problema. Mas muitas pessoas podem desencadear graves crises alérgicas  devido a substâncias produzidas por ácaros que provocam tosse contínua, espirros, coceira nos olhos e asma. Tais sintomas podem ser particularmente ruins ao acordar. O estudo garante que tais pessoas poderiam se beneficiar em não arrumar a cama todas as manhãs.

Fonte: hypescience/sciencealert/bbc    Imagens: motherhendiaries
Comentários

Novidades

Topo
error: Sinto muito! Conteúdo protegido.