Curiosidades

Veja a explicação científica para as 10 pragas do Egito



As dez pragas do Egito são as dez pragas que, segundo a Bíblia, o Deus hebreu  enviou pelas mãos de Moisés sobre o Faraó do Egito e seu povo, narradas no livro de Êxodo. As pragas foram enviadas para que Israel fosse libertado da terra do Egito. As pragas pareceriam dirigidas às divindades egípcias específicas, como o deus Nilo, os deuses animais, culminando com a morte do primogênito de Faraó já que este era considerado uma divindade.

Não há uma explicação que comprove totalmente as dez pragas relatadas na Bíblia com base em evidências históricas. Mas a sequência trágica formada por sangue no Nilo, sapos, piolhos, moscas, morte do gado, chagas, pedras, gafanhotos, céu escuro e a morte dos primogênitos é objeto de estudo e de polêmica entre os cientistas.


 

Águas de sangue no Rio Nilo

pragas-do-egito

Diz a Bíblia que toda e qualquer água do Egito foi transformada em sangue e os rios foram contaminados, o que resultou na morte de todos os peixes.

Pesquisadores acreditam que houve uma mudança de clima e ocorrência de seca, as altas temperaturas e a escassez de chuva teriam alterado as características do Nilo e a proliferação de uma alga (Oscillatoria rubescens) que, em águas quentes e pouco movimentadas, torna-se de cor avermelhada.  Na teoria vulcânica, o vulcão na ilha Santorini, a 700 km dali, entrou em erupção, provocou terremotos e fissuras no fundo do rio. Das fendas saiu um gás que se misturou ao ferro do rio, criando ferrugem, que coloriu a água.

Infestação de sapos, piolhos e moscas

pragas-do-egito2

De acordo com a Bíblia, o Egito foi assolado por pragas, insetos e os animais atacados por doenças.

De acordo com hipóteses de pesquisadores, a alga O. rubescens teria dado origem à segunda (rãs), terceira (piolhos) e quarta pragas (moscas). A intoxicação das águas fez com que as rãs e sapos deixassem o rio, espalhando-se por toda a região. Com a saída dos sapos e rãs dos rios e a proliferação da alga O. rubescens , o ciclo reprodutivo dos girinos foi prejudicado e então começaram a faltarem sapos e rãs. Assim, moscas e piolhos e demais pragas começaram a se proliferar descontroladamente, sem seus predadores naturais. Desta maneira, também ocorreram a morte de animais e a disseminação da sarna. Com a morte de muitos animais, as carcaças podres proliferam grande quantidade de moscas, além delas existe também naquela região o maruim e os piolhos. Outra espécie de mosca,  a mosca dos estábulos, transforma-se em praga, atacando todo tipo de mamífero que encontra.

Chuva de pedras, gafanhotos e trevas

pragas-do-egito3

Na época das pragas, também teria ocorrido a erupção do vulcão Thera, que resultou na emissão de bilhões de toneladas de cinzas na atmosfera. Isso teria desencadeado terríveis tempestades de granizo. Com tantas alterações ambientais, o comportamento dos gafanhotos teria mudado, provocando as nuvens. O solo úmido da chuva de granizo também atrairia gafanhotos. A erupção do Santorini teria desequilibrado o clima, aumentando a temperatura e forçando os bichos a migrar.  As trevas têm duas explicações: alguns pesquisadores garantem que existiu tempestade de areia que durou dias e foi capaz de encobrir completamente a luz do Sol. Também podem ser explicadas por conta das cinzas vindas da erupção vulcânica na atmosfera que poderiam ter bloqueada a luz solar, o que teria dado origem aos três dias de escuridão.

Morte dos primogênitos

pragas-do-egito4

De acordo com o relato bíblico, nesta última praga do Egito, todos os primogênitos teriam morrido em apenas uma noite.

Esta tragédia tem duas explicações: a primeira está ligada à erupção do vulcão. Os abalos sísmicos teriam liberados gases tóxicos, que matou as pessoas que estivessem dormindo mais próximos ao nível do solo, ou seja, onde dormiam os irmãos mais velhos. A segunda explicação é que com a escassez de alimentos. Cereais eram guardados em celeiros, ou abaixo da terra para serem protegidos da contaminação, mas já estavam contaminados por vestígios dos gafanhotos e/ou moscas dos estábulos, e junto com o forte calor os grãos podem desenvolver um tipo de fungo altamente tóxico. No Egito antigo os primogênitos tinham a preferência na alimentação, uma tradição no Egito antigo, tanto para homens quanto para animais como eram muitas toxinas, era possível a morte dos primogênitos.

Fonte: cadernodecuriosidades/Dez_pragas_do_Egito/seuhistory
Imagens: niacris/folhabaiana/vanialima
Comentários

Novidades

Topo
error: Sinto muito! Conteúdo protegido.