Curiosidades

Se liga no arco-íris! Especialistas garantem que a terapia das cores podem curar diversos problemas de saúde





A natureza possui uma enorme gama de cores diferentes. Pense em um cenário como uma mata, com um arco-íris e um céu azul ao fundo. Realmente é lindo, não? Enxergamos essa variedade de cores graças a estrutura de nossos olhos, pois a luz que chega a retina, emitida, refletida ou difundida pelos objetos, produz estímulos, principalmente por meio de células chamadas cones, transmitindo ao nervo óptico e, consequentemente, ao sistema nervoso, as impressões que conhecemos como azul, amarelo, verde… Portanto, os objetos não têm cor, pois a cor é uma sensação gerada por estímulos externos, mais precisamente a luz.

Mas as cores parecem não ajudar apenas em nossa visão, como também criam estímulos e sensações benéficas ou prejudiciais. A chamada cromoterapia (do grego Kromos = cor e Teraphia = terapia) ou “Terapia das Cores” consiste em um campo de estudo que têm por objetivo trabalhar com cores no cotidiano das pessoas, de forma a melhorar sua saúde e qualidade de vida. Baseando-se em conhecimentos milenares da medicina chinesa e indiana, e sabendo que esse conhecimento já era utilizado na Grécia e Egito Antigo, a cromoterapia utiliza das sete cores do espectro solar: vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil e violeta, acreditando que elas representem o princípio da constituição humana e, portanto, estão associadas aos chamados 7 chakras, pontos na coluna vertebral que fortalecem e equilibram nossos órgãos. Cada ponto possui uma relação específica (física, emocional, mental e energético), correspondendo as cores do arco-íris.


Especialistas apontam a cromoterapia como vantajosa por ser complementar ao tratamento da medicina tradicional, ou mesmo como uma forma de terapia preventiva para casos de estresse, depressão e demais desequilíbrios emocionais. Acredita-se então que, ao harmonizar as cores na vida cotidiana de uma pessoa, ajuda-se a equilibrar a saúde, e um terapeuta da área trabalha de forma a encontrar o foco do problema. Por exemplo, uma pessoa com insônia ou depressão pode ter seu problema agravado caso durma em um quarto com cores escuras. Da mesma forma, uma boa alimentação está ligada a um prato colorido, contendo não apenas diversidade de nutrientes, como também influências energéticas fundamentais. Acredita-se inclusive que os benefícios terapêuticos da cromoterapia possam ser obtidos por meio da água, por um método conhecido água solarizada, que consiste em expor ao sol uma garrafa de água colorida.

cromoterapia

E qual a relação das cores com nossa energia? Dentre vários outros benefícios, o vermelho é uma cor estimulante, que afasta a depressão e o desânimo. Já o amarelo age sobre o sistema nervoso, ajudando no combate a manias e fixações obsessivas. O laranja aumenta o otimismo, a criatividade e a coragem, enquanto o verde e o azul são calmantes e aliviam a ansiedade. Já o violeta, além da ação calmante, ajuda no equilíbrio espiritual, enquanto o anil ajuda na corrente sanguínea e processos de coagulação. Apesar de não podermos comprovar os benefícios em relação às questões místicas que envolvem o tratamento, é comprovado cientificamente que as cores possuem ações estimulantes, como o caso dos fast food, que utilizam-se de cores vivas em sua decoração para estimular clientes ao consumo.

efeito-das-cores-no-cc3a9rebro

Fontes: significados/personare/personare/portaleducacao  Imagens: ivanameyer/ativafitness/comunilog
Comentários

Novidades

Topo