Mãe cientista faz cultura com os micróbios presentes na mão de seu filho de 8 anos, depois da criança brincar na rua

É assim que pode ficar a mão do seu filho quando ele brinca na rua!

Tasha Sturm, uma técnica de laboratório do Cabrillo College, na Califórnia, EUA, criou um conjunto de imagens que ilustra o diversificado mundo de micróbios que vivem em nossa pele.

Esta placa de Petri (recipiente utilizado em laboratório para cultura de micróbios) colorida está cheia de bactérias, leveduras e fungos que foram encontrados nas mãos de seu filho, uma criança de 8 anos de idade, depois que ele voltou para casa, após brincar na rua.

Ela usou ágar tríptico de soja, que forma uma geleia nutritiva perfeita para o cultivo de culturas microbianas. Em seguida que seu filho encostou suavemente sua mão na substrato de crescimento presente  na placa de petri e ela incubou a amostra na estufa com temperatura controlada e deixou as bactérias crescerem por alguns dias. Apesar de a placa de Petri resultante deva ser tratada como um perigo biológico, também deve-se levar em conta que as  bactérias que vivem na a pele de nossas mãos e do corpo é algo normal. A exposição a quantidades seguras a diversos tipos de bactérias garante um “microbioma” saudável no sistema imunológico e trato digestivo.

As estruturas visíveis diferentes destas colônias bacterianas refletem suas características microscópicas. Micróbios com e sem membranas ou flagelos de proteção (que lhes permitem movimentar) vão criar colônias de diferentes cores, formas, texturas e tamanhos. O resultado foi um espetáculo.

placa-de-petri2

placa-de-petri3

placa-de-petri4

 

Fonte: boredpanda/jornalciencia    Imagens: boredpanda