Animais

Um caso surpreendente: idoso assusta médicos ao apresentar o corpo alastrado de “ovos” de Tênia (solitária)

As imagens são perturbadoras e realmente nos deixam pensativos a respeito da ingestão de carnes. Este caso, publicado na Case Report em 2014, conta que um senhor de 74 anos sempre teve o hábito de ingerir carnes cruas, tanto suína quanto bovina. Subitamente passou a sofrer problemas de locomoção, perda de memória e distúrbios de consciência e foi hospitalizado.

Seus sinais vitais era estáveis e o exame físico revelou uma leve franqueza das nas pernas e braços do lado direito, fala atrasada e branda paralisia facial esquerda. Os testes ELISA, assim como a sorologia do líquido cefalorraquidiano (LCR) forma positivos para o anticorpo Imunoglobulina G para parasitose por cisticercose. Os médicos imediatamente perceberam que se tratava de um caso grave de neurocisticercose. Logo iniciaram o tratamento com administração de Albendazol e esteroides.


Para surpresa dos médicos, ao fazer radiografias do corpo do paciente, a cisticercose não se limitava ao cérebro, como geralmente é vista. Era uma Cisticercose Disseminada, ou seja, todos os músculos, tecidos subcutâneo e alguns órgãos apresentavam centenas de cisticercos. Este tipo de infecção é bastante rara e requer um tratamento longo e adequado. O não tratamento pode acarretar complicações graves e levar a morte.

cisticercose

Sobre cisticercose

A cisticercose é uma parasitose causada pela ingestão de água ou de alimentos como legumes, frutas ou verduras contaminados com os ovos da Tênia.

Após três dias da ingestão dos ovos da Tênia, eles se transformam em larvas que passam para a corrente sanguínea e se alojam nos tecidos como músculo, coração, olhos ou cérebro, formando cistos, que podem inflamar, inchar e até causar problemas neurológicos. Quando os ovos penetram no sistema nervoso, a doença é identificada como cisticercose cerebral ou neurocisticercose.

O diagnóstico da cisticercose pode ser feito com exames de imagem como radiografias, tomografias, ultrassom ou ressonância magnética, assim como com o exame do líquido cefalorraquidiano no cérebro ou exames de sangue.

 

 

 

cisticercosee

Fonte: casereports/tuasaude       Imagens: casereports/ijdvl
Comentários

Novidades

Topo
error: Sinto muito! Conteúdo protegido.