Curiosidades

Quais as consequências de viver sem vesícula? Descubra tudo que acontece quando uma pessoa precisa viver sem vesícula biliar.

“Qual as consequências de viver sem vesícula? O que a pessoa sente e por que sente? Minha mãe vai operar a vesícula e estamos muito preocupados.” (Naíra P. Souza)

Viver sem a vesícula biliar não é grave, Naíra, afinal muitas pessoas vivem sem ela, assim como também podemos viver sem o apêndice. Não quer dizer que a qualquer momento podemos tirá-los e pronto. Apenas em casos onde o órgão em questão não esteja funcionando bem ou apresente riscos à saúde.


A vesícula biliar é um saquinho escondido abaixo do lado direito do fígado. Sua função é armazenar a bile produzida pelo fígado e liberá-la durante a digestão. Quando o alimento saí do estômago em direção ao intestino, a vesícula se contrai, expulsando a bile diretamente no duodeno através do ducto colédoco. A bile não contém enzimas, apenas os chamados sais biliares, responsáveis por emulsionar as gorduras presentes no alimento. Essa emulsão consiste em transformar partes de gordura em partículas menores para facilitar o trabalho da lipase liberada pelo pâncreas, que irá quebrar essas partículas.

Quase sempre o motivo para a retirada da vesícula é a formação de cálculos biliares (pedra na vesícula), chamado de colelitíase. Em condições normais a bile é líquida, mas quando por algum motivo o fígado começa a secretar excesso de sais biliares, ocorre a precipitação dos sais, formando grânulos que vão aumentando e viram pedrinhas. Elas podem obstruir também o ducto colédoco, impedindo a saída da bile. Os sintomas incluem dor de cabeça, mal estar ao comer alimentos muito gordurosos, dores do lado direito do abdome, náuseas e vômitos.

A vesícula biliar é um saquinho escondido abaixo do lado direito do fígado. Sua função é armazenar a bile produzida pelo fígado e liberá-la durante a digestão. Foto: Reprodução/desejosdebeleza

A vesícula biliar é um saquinho escondido abaixo do lado direito do fígado. Sua função é armazenar a bile produzida pelo fígado e liberá-la durante a digestão. Foto: Reprodução/desejosdebeleza

Após a retirada da vesícula, deve-se evitar alimentos muito gordurosos como frituras, carne vermelha, leite e derivados, embutidos, doces, pães, massas, refrigerantes, açúcares, entre outros. Isso porque o fígado, apesar de continuar secretando bile, não terá um lugar para armazena-la, portanto a quantidade de bile secretada não dará conta de emulsionar toda a gordura do alimento. A dieta deverá ser a mais saudável possível (que na verdade deveria ser assumida por todos, não só por quem retirou a vesícula).

 

Fonte:  abc e abc.med

 

Novidades

Topo
error: Sinto muito! Conteúdo protegido.