Comportamento

“Não consigo ter orgasmo”: veja 8 motivos que estão evitando que as mulheres alcancem o clímax

“Tenho 38 anos e uma grande frustação. Nunca tive orgasmo. Gostaria de saber as possíveis causas desse problema!” (Ju Dias)

Alcançar o clímax em uma relação ajuda a aliviar as tensões, garante prazer físico e ainda faz com que você entre se conecte de forma bastante íntima com seu companheiro. O momento máximo de felicidade entre quatro paredes pode trazer ainda mais benefícios do que você poderia imaginar. No entanto, a dificuldade para atingir o clímax ainda é um problema na vida de muitas mulheres. Além de possíveis impasses no relacionamento com o parceiro, uma série de outros fatores bastante pessoais também podem representar barreiras para chegar lá.


 

1. Fique de olho nas fases do ciclo menstrual

tabelinha1

Já está comprovado que em certos dias do mês a libido da mulher pode estar mais intensa ou mais branda. Muitas mulheres não sabem mas o ciclo menstrual também influencia no prazer. Preste atenção: Na semana da menstruação e na semana seguinte o organismo está com os hormônios aumentados, o que colabora para acréscimo da libido e da lubrificação. Já no meio do ciclo e na semana anterior à menstruação, quando a mulher está ovulando, ter relações pode ser uma tarefa mais tensa e dolorida (mas não proibida!), além de ser afetado pelos reflexos físicos e psicológicos da TPM, que atrapalham o relaxamento da mulher. Se liga! É mais fácil atingir o clímax na semana seguinte da menstruação!

2. Atenção para os medicamentos que esteja tomando

antidepressivo

Sim, isso é fato! Alguns medicamentos causam efeitos colaterais no organismo e impactam diretamente na queda da libido e isso torna mais difícil para a mulher atingir o clímax. Os antidepressivos são o exemplo mais comuns. Eles são responsáveis por corrigir as alterações neuroquímicas que originam os sintomas da doença, mas também são responsáveis pelo aumento de apetite e perda de libido. Outros tipos de medicação ainda podem ter efeito de apatia, desconforto e irritabilidade física, que podem deixar a relação menos prazerosa.

3. Sentindo culpa?

iStock_000015454621Medium_1024_ok_635x250_1403791861

É comum a mulher se sentir culpada na cama. A educação sexual que a mulher recebe ao longo da vida também pode contribuir para a diminuição do prazer: a vergonha de se masturbar e ousar no sexo, além da preocupação com as impressões do homem sobre ela podem “travar” o corpo da mulher e tornar a chegada ao clímax uma tarefa muito mais complexa. Se você tem esse sentimento relacionado à sua intimidade, é importante clarear suas dúvidas e receios com um especialista para se livrar do sentimento de culpa. Isso pode estar afastando você de momentos incríveis ao lado do parceiro.

4. Está insegura e com baixa autoestima?

mulher-triste-40749

Você tem vergonha do seu corpo na hora de ter relações? Tem vergonha de liberar seus instintos? Isso pode estar detonando com sua capacidade de sentir prazer. Quando a mulher não se sente à vontade consigo mesmo, ela dificilmente conseguirá explorar o próprio corpo ou ficar completamente ao bel-prazer dos toques do companheiro. Somado a isso, a baixa do amor-próprio tende a fazer com que a mulher procure agradar mais o parceiro do que a si mesmo. Enfim, a saúde psicológica é fundamental para consagrar o melhor do momento a dois.

 

5. Medo de não conseguir atingir o clímax

00702285

O próprio receio da mulher de não conseguir chegar lá também pode atrapalhar a mulher de atingir o clímax. Nessa circunstância a melhor dica é segurar a expectativa e não canalizar toda sua energia e desempenho para isso. O prazer virá, com certeza!

6. Falta de concentração

casal-3a05

Essa é uma das maiores causas de fazer com que a mulher não consiga alcançar o clímax na cama. O dia de agitação, as obrigações do trabalho, problemas de casa, a ansiedade, o estresse tudo isso pode fazer você desviar sua atenção na cama com seu parceiro. Isso dificulta, e muito, alcançar o clímax porque atrapalha que você esteja completamente ligada no momento e que presta atenção nos pontos e movimentos mais prazerosos. Uma dica é tomar um banho antes, perfumar o corpo, pedir ao parceiro uma massagem, isso fará toda diferença!

7. Boca fechada?

calada

Ficar em calada e esperar que o parceiro direcione do jeito dele todo o mecanismo da relação também é um erro. Cada mulher sabe onde seu corpo responde melhor aos toques e onde vale a pena investir para chegar lá. Somente ela poderá direcionar o parceiro para os melhores movimentos e toques.

 

Problemas de saúde

Perigo-Anticoncepcional-aliado-ao-cigarro-aumenta-risco-de-trombose

Além de doenças psiquiátricas como a depressão e a ansiedade, outros problemas de saúde podem afetar o prazer da mulher. Doenças como a candidíase, herpes e outras infecção do canal genital podem fazer com que a relação se torne dolorida. Uma diabetes descontrolada também interfere nos níveis hormonais e podem atrapalhar bastante. Sem falar no tabagismo e alcoolismo que tiram totalmente a libido.

 

Fonte: bolsademulher   imagens: reporterovejanegraatitudedehomemmeuanticoncepcionalparapaisrevistadonnavisao/  vagnerlucenas

⚠  ATENÇÃO:  Nosso novo site, especial para mulheres, já está no ar. Acesse Diário Mulher.



Comentários

Novidades

Topo