Adolescente baiana chama atenção por só conseguir escrever de cabeça para baixo

Bianca Cerqueira é uma jovem como outra qualquer, não tem qualquer dificuldade de aprendizado e já está cursando o 3° ano do Ensino Médio. Mas ela tem um comportamento diferente quando vai escrever. A jovem, que é canhota escreve cartas e faz anotações escolares começando pelo rodapé da página, de cabeça para baixo.

Bianca contou que escreve assim desde que foi alfabetizada e embora não tenha referências na família deste estilo de grafia. “Sempre escrevi desta forma. Meu pais nunca questionaram e eu nunca tive curiosidade de saber se isso tem explicação. Nunca achei anormal”, contou. Ela explicou que escreve de cabeça para baixo em todas as situações, até mesmo para assinar um documento. Ela diz que às vezes fica com vergonha porque as pessoas ficam reparando quando ela vira a folha de cabeça para baixo para escrever, mas que não se sente constrangida e acha que é uma pessoa normal.

Apesar de parecer novidade, esse comportamento já foi relatado em uma moça da Sérvia, que também e canhota. No caso desta sérvia ela também precisa ler de cabeça para baixo, a tela do seu computador é de ponta cabeça, e ela usa até o celular virado. Trata-se de um distúrbio cerebral raro chamado “fenômeno de orientação espacial” que faz com que os olhos processem as imagens normalmente, mas o cérebro não. Ou seja, quando a pessoa vê o objeto, ele é invertido na retina, que fica no fundo do olho. Seu cérebro, então, deveria reposicionar a imagem para deixa-la na direção correta, só que isso não acontece.

Não se sabe se Bianca sofre do mesmo distúrbio, pois não ficou claro se ela também precisa ler e fazer todas as outras coisas com os objetos invertidos, mas de alguma forma parece sim ter alguma relação.

a2

Fonte: g1/globo Imagens: g1/globo