Curiosidades

Porque mamilos e aréolas ficam escuros na gestação?

Durante a gravidez ocorre o aumento dos níveis de hormônios estimuladores de melanócitos (células que produzem a melanina – pigmento da pele), que, associado a progesterona e ao estrógeno, favorecem a deposição de melanina na pele. Essa hiperpigmentação é bem comum, e acomete até 90% das gestantes, sendo mais abundante em mulheres de pele mais escura. Costuma ser generalizada e saliente nas regiões normalmente mais pigmentadas, como aréolas mamárias, linha nigra, genitália, períneo, axilas e face interna das coxas.

Um sinal conclusivo de gravidez é o escurecimento da região das aréolas e dos mamilos. Essas estruturas passam de rosada a marrom para uma cor mais escura, já no segundo mês de gravidez. Em algumas mulheres as aréolas escurecem logo depois da fecundação e algumas já sabem que serão mães antes mesmo da ausência de menstruação. Ao redor do mamilo, a aréola torna-se mais escura e é, gradualmente, ampliada, formando uma nova zona de pigmentação (mais clara) conhecida como aréola secundária ou Sinal de Hunter.


Esse novo complexo mamário contém os tubérculos de Montgomery, estruturas compostas por glândulas mamárias e sebáceas (glândulas areolares). Essas glândulas, que se hipertrofiam na gestação, secretam líquido oleoso que protege a pele do mamilo e da aréola durante a lactação e dão aquele cheiro que atrai o bebê à mama. Cada mulher tem, em média, cerca de nove glândulas areolares em cada aréola.

Tanto em mulheres de pele clara como escura pode haver regressão parcial ou completa do escurecimento logo após a gravidez. Entretanto, ginecologistas e dermatologistas comentam que a aréola e os mamilos ficam somente um pouco mais claros, mas nunca retornam ao que eram antes. O que pode ser motivo de angústia para muitas gestantes.

1137597715_084

Durante a gravidez ocorre o aumento dos níveis de hormônios estimuladores de melanócitos (células que produzem a melanina – pigmento da pele), que, associado a progesterona e ao estrógeno, favorecem a deposição de melanina na pele. 

Fonte: scielo e ufrg

 

Novidades

Topo
error: Sinto muito! Conteúdo protegido.