Curiosidades

Impressionante: Bebê nasceu com irmãos gêmeos dentro da barriga

Um bebê nascido recentemente em Hong Kong estava grávida de seus próprios irmãos gêmeos. A condição desse bebê, conhecido como “fetus-in-fetu”, é extremamente rara e ocorre aproximadamente em apenas  1 em cada 500.000 nascimentos. Ainda não está exatamente claro por que isso acontece.

De acordo com o doutor Draion Burch, obstetra e ginecologista em Pittsburgh, isso pode ser considerado como mais um mistério no meio médico. A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera um pequeno feto encontrado dentro de uma criança como uma espécie de teratoma, um tipo de tumor, em vez de um feto em desenvolvimento. Mas os médicos que trataram a menina descreveram que, em vez de um teratoma, os fetos encontrados podem  ser os restos de irmãos gêmeos que foram absorvidos durante a gravidez.


O bebê recém-nascido foi encaminhado para um hospital em Hong, porque se acreditava na chance da criança apresentar um tumor, de acordo com o relatório do caso.  O Ultrassom pré-natal da mãe tinha revelado uma massa incomum no organismo do feto, mas não ficou claro para os médicos exatamente o que era essa massa. Foi necessário operar o bebê para retirada dessa massa, e durante a cirurgia, o que foi feito quando a menina foi cerca de 3 semanas de idade, os cirurgiões descobriram dois fetos: um no seu fígado e outro no seu rim.

O bebê recém-nascido foi encaminhado para um hospital em Hong, porque se acreditava na chance da criança apresentar um tumor, de acordo com o relatório do caso. O Ultrassom pré-natal da mãe tinha revelado uma massa incomum no organismo do feto, mas não ficou claro para os médicos exatamente o que era essa massa. Foto: Reprodução/medicaldaily

O bebê recém-nascido foi encaminhado para um hospital em Hong, porque se acreditava na chance da criança apresentar um tumor, de acordo com o relatório do caso. O Ultrassom pré-natal da mãe tinha revelado uma massa incomum no organismo do feto, mas não ficou claro para os médicos exatamente o que era essa massa. Foto: Reprodução/medicaldaily

Um feto pesava 9,3 gramas e o outro 14,2 gramas – correspondentes a gestação de cerca de 8 e 10 semanas, segundo os médicos. Cada um dos bebês tinha um cordão umbilical que se ligava a uma massa placentária. Os fetos provavelmente ainda estavam vivos e crescendo quando foram absorvidos pelo bebê sobrevivente. Uma vez no organismo da irmã, no entanto, o desenvolvimento não poderia prosseguir normalmente, já que eles precisariam do fluxo placentário e de nutrientes para continuar seu crescimento normal.

Um feto pesava 9,3 gramas e o outro 14,2 gramas - correspondentes a gestação de cerca de 8 e 10 semanas, segundo os médicos. Foto: Reprodução/medicaldaily

Um feto pesava 9,3 gramas e o outro 14,2 gramas – correspondentes a gestação de cerca de 8 e 10 semanas, segundo os médicos. Foto: Reprodução/medicaldaily

Fonte: livescience e medicaldaily

Novidades

Topo