Curiosidades

Aos amantes de piercing: cuidado com o Granuloma Piogênico

Para aqueles que fazem o uso de piercing ou que estão pensando que colocar algum destes objetos de desejo da maioria dos jovens, seja na língua, nariz, orelha ou qualquer outra parte do corpo: muito cuidado! Assim como a tatuagem, a cicatrização do furo do piercing também leva um tempo para recuperação total, porém os cuidados com a higiene no local e a assepsia no momento da aplicação influenciará este processo. Além da formação do famoso Queloide (que pode ocorrer em algumas pessoas), que é o crescimento excessivo do tecido no momento da cicatrização, geralmente bem avermelhado e saliente, pode ocorrer outro problema mais sério, geralmente pouco conhecido entre os adeptos do piercing: o Granuloma Piogênico!

O Granuloma piogênico é popularmente conhecido como aquela “carne exposta” no local da lesão, sempre acompanhado de muitos vasos sanguíneos formando um traumatismo no local, uma espécie de “bolinha” de sangue, mole e muito sensível ao toque. Isso geralmente também acontece com unhas encravadas provocadas por alicates das manicures.


O seu crescimento é rápido e como é formado por muitos vasos sanguíneos formam crostas escuras, inflamação no local, com vermelhidão e dor na área afetada. Como é uma lesão benigna, resultante de uma agressão no tecido ou por microtraumatistos é considerada de certa forma simples para tratamento médico. Porém, quando não tratado corretamente ou sem higienização no local pode levar para maiores complicações.

O tratamento para o Granuloma piogênico pode variar dependendo da lesão sofrida ou causada pelo piercing. Lesões pequenas e iniciais podem ser tratadas pela cauterização química, uma substância química (ácido) é colocada no local para remoção, sempre acompanhada por pomadas e/ou antibióticos (que varia para cada caso), lesões maiores são tratadas pela eletrocoagulação, uma faísca elétrica destrói o tecido pela desidratação e carbonização das células, é um procedimento cirúrgico realizado somente pelo médico com anestesia local.

Sem-Título-1

O Granuloma piogênico é popularmente conhecido como aquela “carne exposta” no local da lesão, sempre acompanhado de muitos vasos sanguíneos formando um traumatismo no local, uma espécie de “bolinha” de sangue, mole e muito sensível ao toque.

Então pessoal, muito cuidado quanto à aplicação do piercing, verifiquem os cuidados e higienização do local para aplicação, bem como as normas de segurança e os procedimentos adotados por estes profissionais. Além disso, assim como um ferimento ou lesão, o piercing e a tatuagem é uma agressão no tecido e o mesmo deve ter todos os cuidados de limpeza, assepsia local e qualquer inflamação ou surgimento de anormalidades, procure sempre o médico!

piercing002

Assim como um ferimento ou lesão, o piercing e a tatuagem é uma agressão no tecido e o mesmo deve ter todos os cuidados de limpeza, assepsia local e qualquer inflamação ou surgimento de anormalidades, procure sempre o médico!

Fonte: dermatologiaomd,  drcaiorosahumaire


⚠  ATENÇÃO:  Nosso novo site, especial para mulheres, já está no ar. Acesse Diário Mulher.



Novidades

Topo