Animais

Impressionante: Beija-flores que usam os bicos como espadas para lutar

Quem olha para um pequeno beija-flor não consegue imaginar que aquele passarinho inocente possa fazer mal a uma mosca sequer. Acontece que os beija-flores machos podem ser bastante agressivos, utilizando seus longos e afiados bicos como armas para espetar seus rivais na garganta, enquanto lutam pelas fêmeas. Machos e fêmeas tem bicos diferentes, e os bicos dos machos que são mais fortes e longos são mais propensos a ganhar as batalhas, portanto se supõe que foram moldados pela seleção natural e sexual.

Um estudo feito com o beija-flor eremita do bico longo (tradução literal) (Phaethornis longirostis) mostrou isso. Esse beija-flor vive nas florestas do México até a Colômbia, Equador e Venezuela. Eles são aves solitárias, mas os machos se unem para cantar e fazer exibições competitivas, chamadas leks. A competição envolve voos por briga de espaço e danças com o rabo. Quem vence a disputa consegue manter o território em seu domínio e pode cortejar uma fêmea quando ela entrar nesse território.

O que chamou a atenção dos pesquisadores foi que esses machos utilizam seus longos bicos como espadas para furar seus rivais. É muito raro em aves a utilização de qualquer espécie de armas, e por isso surgiu a dúvida se as diferentes formas de bicos poderiam dar vantagem na época de acasalamento. Então os pesquisadores analisaram 5 diferentes grupos de machos por 4 anos. O estudo envolveu olhar para o tamanho e forma dos bicos em diferentes idades e quão bem os bicos furavam os rivais.

24-copyright1

Os beija-flores machos podem ser bastante agressivos, utilizando seus longos e afiados bicos como armas para espetar seus rivais na garganta, enquanto lutam pelas fêmeas. Foto: theguardian

Eles descobriram que a capacidade de furar um outro beija-flor da mesma espécie só é adquirida na fase adulta. Além disso as fêmeas não possuem essa capacidade durante a vida toda. Como esperado os machos com os bicos mais longos e pontiagudos eram melhores em perfurar os outros e, portanto, foram mais bem sucedidos em manter seu território dentro do grupo. Isso sugere que a evolução da morfologia dos bicos das aves não é somente moldada para se alimentar de diferentes tipos de flores, mas que a seleção sexual em entre machos também desempenha um papel significativo nesse processo. Os mesmos pesquisadores já observaram o mesmo padrão de bico e comportamento em outras espécies de beija-flor e irão continuar seu trabalho.

3000-Long-billed-Hermit-Phaethornis-longirostris-Laguna-del-Largarto-Costa-Rica

Phaethornis longirostis. Foto: dskgsphoto

Fonte: iflscience

 

Novidades

Topo