Animais

Que tal transformar seu bichinho de estimação em diamante?

Se para você as fotos e as memórias não são o suficiente como lembranças dos seu animal de estimação, você pode transformar os seus restos mortais em diamante. Algumas empresas, inclusive no Brasil já oferecem esse serviço para os donos que tem algum dinheiro para gastar. Além disso a técnica não se restringe a animais de estimação, podendo também ser feitas com material humano. Mas ja é bom avisar que é caro e leva algum tempo.

Existem duas formas possíveis de isso acontecer. Você pode utilizar as cinzas, após o animal ser cremado, ou então utilizar penas ou cabelos. A segunda opção é a mais recomendada, visto que penas e cabelos apresentam grande quantidade de queratina, que concentra muito carbono. O diamante é uma foto de carbono, sendo que a sua principal diferença está no arranjo dos átomos, que se explica pela formação de cada material na natureza.


Os diamantes são formados sob altíssimas pressões, graças às camadas de magma que se depositam umas sob as outras ao longo de muitos e muitos anos. É por isso que essas pedras são tão valiosas, sendo o mineral mais resistente que existe.

Para se tornar possível a fabricação de algo tão complexo de uma forma sintética, a técnica mais utilizada é a HPHT (high pressure, high temperature). Primeiro os fios ou as cinzas são carbonizados em uma máquina e transformados em uma pastilha. Este material é introduzido em um equipamento capaz de reproduzir pressão equivalente a  45.000 atms e temperatura ao redor de 1500°C, ou seja, as mesmas condições de pressão e temperatura encontradas na natureza.

O processo resulta  em um diamante bruto com características idênticas às pedras naturais, mas com o diferencial de ser uma representação única da pessoa ou do animal de estimação. O preço disso tudo depende do tamanho da peça e de como os cortes são feitos. Mas os valores são parecidos com o que se paga pelas pedras preciosas no mercado, ou seja, é caro.

Como para a fabricação não é necessário uma grande quantidade de pelos ou cabelos, a homenagem não é obrigatoriamente póstuma. Existem campanhas para arrecadar fundos para instituições de caridade, onde são leiloados diamantes feitos com mechas de cabelos de crianças, dentre outros casos de pessoas que decidem ter seu próprio diamante com uma essência diferente.

diamante

Algumas empresas, inclusive no Brasil já oferecem esse serviço para os donos que tem algum dinheiro para gastar. Além disso a técnica não se restringe a animais de estimação, podendo também ser feitas com material humano.

Fonte: uol


⚠  ATENÇÃO:  Nosso novo site, especial para mulheres, já está no ar. Acesse Diário Mulher.



Novidades

Topo