Curiosidades

Na esperança de se tornar um cyborg, jovem implanta chip no braço que monitora sua temperatura corporal

Na esperança de se tornar um cyborg, jovem implanta chip no braço que monitora sua temperatura corporal
Esse texto foi útil para você?

Se você pudesse se tornar um cyborg, você o faria? Cyborg, é um organismo dotado de partes orgânicas e cibernéticas, geralmente com a finalidade de melhorar suas capacidades utilizando tecnologia artificial.

Tim Cannon mora em Pittsburgh e desde criança tinha um desejo de se tornar robô, um ser imortal capaz de vivenciar diversas eras. Ele trabalha desenvolvendo softwares para uma empresa dedicada a “aumentar a humanidade” usando tecnologia segura e acessível de código aberto.


Por trabalhar com tecnologias inovadoras afim de melhor a vida humana, Tim resolveu realizar seu sonho, em se tornar um robô (cyborg) ou alguma coisa. Para isso, ele instalou um enorme chip eletrônico em seu braço, de aproximadamente, tamanho de uma carta de baralho.  Por se tratar de um procedimento não autorizado pelo governo local, um médico cirurgião habilitado não poderia realizar o tal procedimento. Mas Tim não desistiu e contou com ajuda de sua ‘equipe’, composta por um especialista em piercing e tatuagens para realizar a cirurgia. Não houve anestesia, mas para amenizar a dor, foi utilizado gelo para adormecer o local momentaneamente.

O implante consiste em um dispositivo com bateria, no qual avalia a temperatura do corpo de Cannon, registrando-o e transmitindo-o via bluetooth ao seu celular/tablet em tempo real. Caso ele comece a sentir febre, o aparelho sinaliza com uma luz verde, visível através da pele e envia-lhe um texto informando o ocorrido.

chip_pele_3

Tim Cannon desde criança tinha um desejo de se tornar robô. Ele trabalha desenvolvendo softwares para uma empresa dedicada a “aumentar a humanidade” usando tecnologia segura e acessível de código aberto. Foto: Reprodução/motherboard

A função do implante não tem uma importância relevante, seria muito mais simples para ele usar um termômetro convencional ou mesmo reparar nos sintomas que seu corpo apresenta ao estar com febre. Mas Tim acredita que, apesar de não ter uma importância relevante hoje, esse é apenas um ponta pé inicial para uma nova era, onde a biologia e eletrônica andarão de mãos dadas (cyborgs).

Cannon diz ser o primeiro a ter um implante com a finalidade de melhorar a si mesmo, porém, há uma outra pessoa, Dick Cheney, que possui um coração artificial implantado no peito, movido a bateria.

unnamed

Tim acredita que, apesar de não ter uma importância relevante hoje, esse é apenas um ponta pé inicial para uma nova era, onde a biologia e eletrônica andarão de mãos dadas (cyborgs). Foto: Reprodução/motherboard

Fonte: wikipediamirror e ciencia

Este texto é de autoria do Biólogo Paulo Alex


Novidades

Topo