Curiosidades

É possível nascer limões nos pés de laranja?

É possível nascer limões nos pés de laranja?
Esse texto foi útil para você?

“Adoro o blog de vocês. Hoje vim questioná-los. Como é possível que hajam limões em um pé de laranja? Tenho um pé de cada, bem próximos, e hoje me deparei com dois limões no pé de laranjas. Fiquei um tanto confusa e curiosa.” (Marina Bordin)

É possível que suas plantinhas tenham sido cultivada pela técnica de enxertia e por isso, as duas frutas estão na mesma árvore.


A enxertia dá origem a uma planta dividida em duas partes. A primeira é o enxerto, que produz os frutos da variedade desejada. E a segunda é o porta-enxerto, responsável por fornecer a planta com água e nutrientes. É como um transplante de órgãos entre membros de uma família, no caso a Rutacéa. Os tecidos das plantas enxertadas não se unem totalmente a outra parte. Cada planta guarda sua própria particularidade. Mas a seiva circula entre elas, permitindo-lhes uma vida comum.

O principal uso dessa técnica é dar um fruto diferenciado e de maior qualidade, com o propósito de juntar as melhores características das duas plantas numa só!

As vantagens de enxertar espécies para cultivo são: 

  • A redução no tempo de crescimento, visto que é muito lento o desenvolvimento da semente à planta produtiva. Então se faz um intervalo bem menor ao enxertar já em uma planta madura, entrando em produção precocemente e com mais regularidade.
  • A adaptação aos diferentes tipos de solos e umidades, sensibilidade a pragas e estresses (sim, plantas também sofrem estresse!).
  • Maior desempenho na produção nas interações das duas partes, como já foi dito, quanto ao fornecimento de água, nutrientes, crescimento e qualidade dos frutos após colheita.
  • Cultivos em regiões onde em condições normais não aconteceriam, seja por condições climáticas, seja pela presença de pragas.
enxerto

Adoro o blog de vocês. Hoje vim questioná-los. Como é possível que hajam limões em um pé de laranja? Tenho um pé de cada, bem próximos, e hoje me deparei com dois limões no pé de laranjas. Fiquei um tanto confusa e curiosa.” (Marina Bordin).

A técnica é praticada em cultivos de frutas, como manga, pêssego, tomate, cacau, mas principalmente nas cítricas. Há vários tipos de enxertia, sendo as mais comuns a encostia, a borbulhia, e a garfagem. Cada espécie se adapta melhor a um tipo específico de enxertia. Tem mais facilidade de “pega” espécies da mesma família, mas isso não exclui sucesso em enxertia em diferentes famílias botânicas. Precisa-se ver a compatibilidade das espécies, época do ano, idade e porte do porta-enxerto, afinidade com a composição das substâncias secretadas, equipamento próprio e a conservação das plantas num todo. A dificuldade da técnica é grande e a mão-de-obra qualificada. Não se faz de todo jeito. Mas não é impossível de se fazer em casa. Requer habilidade na execução e cuidados especiais.

Em alguns casos, como parece ser este da leitora, quando duas árvores estão muito próximas, é possível acontecer uma espécie de enxerto natural que funciona mais ou menos como a técnica conhecida como “encostia” (veja imagem) onde os tecidos de duas espécies diferentes se unem naturalmente.

tecnicas de enxerto

A técnica é praticada em cultivos de frutas, como manga, pêssego, tomate, cacau, mas principalmente nas cítricas. Há vários tipos de enxertia, sendo as mais comuns a encostia, a borbulhia, e a garfagem. Foto: planetasustentavel

Fonte: infoteca e megaagro

 


Novidades

Topo