Animais

Assista: Cientistas criam casca de ovo artificial transparente para acompanhar o crescimento do embrião

Assista: Cientistas criam casca de ovo artificial transparente para acompanhar o crescimento do embrião
Esse texto foi útil para você?

Visando avanços na produção órgãos humanos artificiasi, cientistas do Departamento de Engenharia Biomédica da Universidade de Tsinghua, em Pequim, China desenvolveram uma casca de ovo artificial. O material é feito a partir de Dimetil polissiloxano (PDMS), um polímero orgânico à base de silicone. A casca de ovo criada é macia e transparente e imita o formato de um ovo natural.

O material proporcionou aos cientistas a possibilidade de ver dentro de um ovo e poder observar a ave que se desenvolve dentro, como ela cresce e se desenvolve nos primeiros estágios da vida, sem ter que submeter a casca do ovo a técnicas rudimentares de criar “janelas”, muito usadas hoje nos laboratórios.


Com a nova técnica os pesquisadores têm sido capazes de cultivar embriões de aves nessas estruturas artificiais por pouco mais de 17 dias – cerca de três dias antes da provável eclosão. Os cientistas esperam poder usar a casca de ovo artificial em aplicações práticas como coletar a plicar fluídos orgânicos e assim poder realizar diagnósticos precoces.

Pode parecer um pouco estranho a possibilidade de criar um embrião de uma ave em uma casca artificial maleável, mas os cientistas garantem que dependem destes estudos para compreender melhor os processos biológicos fundamentais, tais como o desenvolvimento dos sistemas nervosos central e periférico. Eles se dizem também “aliviados” em não ter mais que fazer buracos gigantes (janelas) na casca do ovo para ver o que acontece lá dentro.

Veja o embrião dentro da casca de ovo artificial. Muito legal!

chiken

Com a nova técnica os pesquisadores têm sido capazes de cultivar embriões de aves nessas estruturas artificiais por pouco mais de 17 dias – cerca de três dias antes da provável eclosão. Foto: rt

fases

Essa sequência de imagens mostra as fases para o estudo. Foto: rt

 Fonte: sciencealert


Novidades

Topo