Animais

Cobras que voam? Como assim?

Cobras que voam? Como assim?
Esse texto foi útil para você?

Deus não dá asas à cobra“, já dizia o velho ditado popular. Mas a seleção natural cuidou para que algumas cobras fossem selecionadas por terem desenvolvido uma habilidade incrível: voar pelo céu (planador).

Imagine-se caminhando pelas selvas do sul e sudeste da Ásia, e de repente, você se depara com uma cobra “voando”. A imagem de cobras no ar pode parecer um pesadelo (ou um certo filme de Hollywood), mas nas selvas do sul e sudeste da Ásia, esse fato é uma realidade. Chamá-las de cobras voadoras é um equívoco, já que, elas apenas utilizam uma corrente de ar forte, que são frequentes na região. O certo seria chamá-las de cobras planadores, pois usam a velocidade de queda livre e contorções de seus corpos para encontrar sustentação a partir do ar.


O simples fato da cobra ter a capacidade de “deslizar” pelo céu, acendeu uma curiosidade em um grupo de cientistas que fizeram um estudo para descobrir como e por que essas cobras desenvolveram tal habilidade. Os resultados revelaram detalhes intrínsecos de como essas criaturas tubiformes, conseguem se mover em queda livre com tanta facilidade. Antes de se lançarem aos céus, as cobras fazem todo um preparo.

O mecanismo destas serpentes funcionam da seguinte maneira: Para se preparar para a decolagem, uma cobra voadora vai deslizar até o fim de um ramo, e se balançar em forma de “J”. Depois, ela se impulsiona a partir do ramo com a metade inferior do seu corpo, e rapidamente, se contorce ficando em formato de “S”. Nesse momento, a cobra se achata, ficando aproximadamente com o dobro de sua largura normal. Quando em queda livre, elas ficam em formato de “C”, essa conformação ajuda a cobra a aprisionar o ar. Com movimento ondulatórios para frente e para trás, a cobra pode realmente fazer curvas no ar.  Um fato curioso sobre as serpentes voadoras: elas são tecnicamente melhores planadores do que os esquilos voadores, os mamíferos planadores mais conhecidos.

flying-snakes-studied_29256_600x450

Chrysopelea paradisi, a cobra voadora, simplesmente ” voando por aí”! Foto: wondergressive

Há cinco espécies conhecidas de cobras voadoras, encontradas no arquipélago indonésio na Índia ocidental. Ainda se sabe pouco sobre a sua biologia, mas os especialistas no grupo acreditam que a maioria são arborícolas, raramente descendo do dossel. As menores espécies possuem cerca de 61 centímetros de comprimento e as maiores possuem aproximadamente 1,2 metros.

A dieta destas serpentes é  bastante variada e  depende do seu alcance, mas se sabe que se alimentam de roedores, lagartos, sapos, pássaros e morcegos. São animais venenosos, mas como suas presas traseiras são pequenas e fixas, sua mordida é inofensiva aos seres humanos.

Os cientistas não sabem exatamente o porquê dessas cobras voarem, mas é provável que elas usem suas acrobacias para escapar de predadores, para passar de uma árvore para outra, sem ter que descer até o chão da floresta, e possivelmente até mesmo para surpreender suas presas.

paratreesnake

Chrysopelea paradisi é uma das espécies mais comuns de cobras voadoras. Foto: fieldherpforum

flying-snake

Há cinco espécies conhecidas de cobras voadoras, encontradas no arquipélago indonésio na Índia ocidental. Foto: nationalgeographic

SERPIENTE-VOLADORA-2

Com movimento ondulatórios para frente e para trás, a cobra pode realmente fazer curvas no ar. Foto: cobrasserpentes

Fonte: nationalgeographic

Este texto é de autoria do Biólogo Paulo Alex


Novidades

Topo