Animais

Que tal um camaleão adulto do tamanho da cabeça de um fósforo?

Que tal um camaleão adulto do tamanho da cabeça de um fósforo?
Esse texto foi útil para você?

De uma forma geral os camaleões são conhecidos principalmente pela sua capacidade de mudar de cor. Eles são tipos bem diferentes de lagartos devido aos olhos grandes e caudas enroladas, sendo que são encontrados tanto na selva quanto no deserto.

Geralmente, o camaleão pode comer de tudo, pois algumas espécies são conhecidas por terem uma dieta mais carnívora (se alimentando de insetos, vermes, pequenos répteis e caracóis) e outras são vegetarianas. Falando em alimentação, uma de suas marcas registradas é a forma como eles arremessam as suas línguas, de maneira veloz para capturar algum inseto.


E mais uma vez, devida a riqueza e a pluralidade de animais, foram descobertos em Madagascar quatro espécies de camaleões, sendo três pequenos e um micro camaleão. Os cientistas anunciaram (2003) que a nova espécie de micro camaleão (Brookesia micra) é pequena o suficiente para caber na cabeça de um fósforo. Os machos adultos dessas espécies B. micra crescem cerca de 30 milímetros (do nariz à cauda), sendo considerados um dos menores vertebrados já encontrados na Terra.

camalea

Os machos adultos dessas espécies B. micra crescem cerca de 30 milímetros (do nariz à cauda). Foto: Reprodução/mundodrive

Essa espécie, encontrada apenas em uma pequena ilha chamada Nosy Hara, é bem ativa durante o dia e a noite sobem nos galhos para dormir. Para esses minúsculos animais, subir para os galhos, significa estar a 10 centímetros do chão. Então, encontra-los não é uma tarefa muito fácil.

Os adultos de B. micra têm cauda de laranja bem diferenciada, em oposição ao restante do corpo castanho. Foto: Reprodução/scitechdaily

Pouco se sabe sobre essa espécie de camaleão. Desde a sua descoberta, os cientistas estão fazendo novos estudos com os animais a fim de conhecer mais sobre sua biologia e estratégias reprodutivas. Mas uma coisa se sabe e não é uma notícia boa, os pesquisadores alertaram que é possível que esta espécie estejam extremamente ameaçados devido à perda de habitat e desflorestamento em Madagascar. O  herpetólogo  responsável pela descoberta, afirma que a miniaturização extrema desses répteis anões pode ser acompanhado por numerosas especializações do plano corporal, e isso constitui um campo promissor para pesquisas futuras.

Brookesia_micra_on_a_match_head

os pesquisadores alertaram que é possível que esta espécie estejam extremamente ameaçados devido à perda de habitat e desflorestamento em Madagascar. Foto: Reprodução/scitechdaily

 

Fonte: scitechdailybbclivescience

Este texto é de autoria do Biólogo Paulo Alex


Novidades

Topo