Animais

Animais comentem suicídio?

“Tenho uma dúvida e acho que o Diário de Biologia poderia me ajudar. Existe suicídio em outras espécies de animais que não seja humanos? (Henrique Castilho)

Oficialmente não existe nenhum espécie de animal que se suicida. Todos os casos relatados que mostravam algo próximo do suicídio entre os animais, algumas vezes coletivamente, foram desmentidos e explicados com outras causas. Resumidamente a evolução seleciona indíviduos que tenham mecanismos de sobrevivência, e não que tentem causar uma interrupção da vida. Portanto a única espécie que se suicida são os seres humanos.

Mesmo em alguns casos onde o animal se deixa morrer, como oferecendo seu corpo para alimentação da sua prole por exemplo, o objetivo principal é que os filhotes não morram de fome. Motivo e ação muito diferente da maioria das vezes em que o humano se suicida. Sendo assim, quando os animais se deixam morrer, o motivo é que de alguma forma sua morte vai promover a sobrevivência de outros de sua espécie.

Alguns outros casos famosos de suicídio entre os animais podem ser explicados. O escorpião não se mata quando colocado em um círculo de fogo nem quando é jogado álcool nele. Na verdade o que ocorre é uma desidratação do corpo do animal nos dois casos, levando o escorpião a contrair sua musculatura e perder o controle de sua cauda, dando a impressão de que está colocando o ferrão em sua cabeça. O que o leva a morte é mesmo a desidratação.

Screenshot_4

Em 2009 cerca de 30 vacas morreram ao cair de uma altura de centenas de metros nas montanhas da Suíça. Os veterinários investigaram o caso mas não encontraram explicação. Segundo eles, as vacas criadas nos alpes normalmente reconhecem o perigo das grandes alturas, mesmo assim eles não acreditam em suicídio. Foto: Reprodução/paling

Na década de 50 um documentário mostrou um grupo lemingues se atirando do alto de um precipício, dando a entender que estava ocorrendo um suicídio em massa. Na verdade o que ocorre é que, em picos populacionais, ao se deslocarem desordenadamente em bandos, muitos indivíduos caem do precipício onde vivem, empurrados pelos que vêm atrás.

Alguns casos ainda não estão totalmente esclarecidos pela ciência. Em 1870 durante uma forte nevascas, cerca de 100 mil bisões caíram de um penhasco para a morte. A causa ainda não foi elucidada, mas todos os cientistas descartam o suicídio. O que se sabe é que na época havia uma política estatal de extermínio desses animais, pois, com isso, o governo americano enfraqueceria as comunidades indígenas que tinham nos bisões sua principal fonte de alimento. Já em 1963, um treinador de golfinhos afirmou que um dos animais afundou no tanque e segurou a respiração até morrer. Os cientistas acreditam que o golfinho buscava fugir do estresse do cativeiro, mas não tinha consciência de que iria morrer. Vale lembrar que os golfinhos são considerados a espécie animal mais inteligente depois do homem, e portanto talvez eles estejam no mesmo nível que nós quando se trata de suicídio.

Topillo

Na década de 50 um documentário mostrou um grupo lemingues se atirando do alto de um precipício, dando a entender que estava ocorrendo um suicídio em massa. Na verdade o que ocorre é que, em picos populacionais, ao se deslocarem desordenadamente em bandos, muitos indivíduos caem do precipício onde vivem, empurrados pelos que vêm atrás. Foto: Reprodução/naturaxilocae

Fonte: planetasustentavel e super

 

 

Novidades

Topo